PUBLICIDADE
Topo

Paraná Pesquisas em SP: Haddad tem 29,7%; França tem 18,6%; Tarcísio, 15,2%

Da esquerda para a direita, Fernando Haddad, Márcio França e Tarcísio Gomes de Freitas - Marle Bergamo/Folhapress/Mariana Pekin/UOL/Ricardo Botelho/MInfra
Da esquerda para a direita, Fernando Haddad, Márcio França e Tarcísio Gomes de Freitas Imagem: Marle Bergamo/Folhapress/Mariana Pekin/UOL/Ricardo Botelho/MInfra

Do UOL, em São Paulo

02/05/2022 11h37Atualizada em 02/05/2022 18h32

Levantamento do instituto Paraná Pesquisas divulgado hoje aponta o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) na liderança para o governo do estado de São Paulo, com 29,7% das intenções de voto na pesquisa estimulada, quando os entrevistados recebem uma lista prévia de pré-candidatos, em um dos cenários testados.

O ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB) e o ex-ministro Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos) vêm na sequência, com 18,6% e 15,2%, respectivamente. Como a margem de erro é de 2,3 pontos percentuais para mais ou para menos, França e Tarcísio estão tecnicamente empatados.

O governador Rodrigo Garcia (PSDB) aparece com 5,6%; o deputado federal Vinicius Poit (Novo) tem 1,9%, e o ex-prefeito de São José dos Campos (SP) Felício Ramuth (PSD), 1%. Os três estão tecnicamente empatados.

O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub (PMB) tem 0,7%; o ex-prefeito de Santana do Parnaíba (SP) Elvis Cezar (PDT), 0,4%, e o ex-presidente do sindicato dos Metroviários de São Paulo Altino Junior (PSTU), 0,2%. Os três estão tecnicamente empatados com Poit e Ramuth.

Não é possível fazer uma comparação do desempenho dos pré-candidatos em relação ao levantamento anterior, divulgado há um mês, já que há diferença na lista de nomes apresentados como opções.

O Paraná Pesquisas ouviu 1.820 eleitores com 16 anos ou mais entre 24 e 29 de abril em 78 municípios do estado de São Paulo. As opiniões foram coletadas em entrevistas pessoais, face a face. O índice de confiança é de 95%, segundo o instituto. A pesquisa foi registrada junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o protocolo SP-01683/2022 e contratada pela BCG Liquidez.

Veja a seguir os cenários testados pela pesquisa para o 1º turno

Cenário 1

  • Haddad (PT): 29,7%
  • França: (PSB): 18,6%
  • Tarcísio (Republicanos): 15,2%
  • Garcia (PSDB): 5,6%
  • Poit (Novo): 1,9%
  • Ramuth (PSD): 1%
  • Weintraub (PMB): 0,7%
  • Cezar (PDT): 0,4%
  • Altino (PSTU): 0,2%
  • Nenhum/branco/nulo: 19,3%
  • Não sabe/não respondeu: 7,5%

Cenário 2

  • Haddad (PT): 30,3%
  • França (PSB): 19,2%
  • Tarcísio (Republicanos): 15,7%
  • Garcia (PSDB): 6,5%
  • Nenhum/branco/nulo: 21,1%
  • Não sabe/não respondeu: 7,3%

Cenário 3

  • Haddad (PT): 34,2%
  • Tarcísio (Republicanos): 19,5%
  • Garcia (PSDB): 8,6%
  • Nenhum/branco/nulo: 28,6%
  • Não sabe/não respondeu: 9,1%

Cenário 4

  • Haddad (PT), com o apoio de Lula para presidente: 31,6%
  • Tarcísio (Republicanos), com apoio de Bolsonaro para presidente: 30,1%
  • Garcia (PSDB), com apoio de João Doria para presidente: 9,2%
  • Nenhum/branco/nulo: 22,6%
  • Não sabe/não respondeu: 6,5%

O levantamento não fez simulações de segundo turno entre os pré-candidatos.

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea, quando os entrevistados não recebem uma lista de pré-candidatos para escolher em quem votariam, Tarcísio, Haddad e França aparecem empatados dentro da margem de erro.

Veja o resultado a seguir:

  • Tarcísio (Republicanos): 6,8%
  • Haddad (PT): 4,1%
  • França (PSB): 2,3%
  • Doria (PSDB): 0,5%
  • Garcia (PSDB): 0,4%
  • Cezar (PDT): 0,1%
  • Poit (Novo): 0,1%
  • Outros nomes citados: 0,8%
  • Nenhum/branco/nulo: 10,9%
  • Não sabe/não respondeu: 74,1%

Datena lidera disputa para o Senado

O levantamento do instituto para a disputa do Senado em São Paulo aponta o apresentador José Luiz Datena (PSC) à frente na corrida para ocupar a cadeira do estado na casa legislativa, em dois cenários testados.

No primeiro, com a presença do ex-juiz Sergio Moro (União Brasil), o apresentador soma 29% das intenções de voto, contra 21,8% do ex-juiz da Lava Jato.

França aparece em terceiro, com 13,7%, seguido pela deputada estadual Janaina Paschoal (PRTB), com 8,5%, e pela médica Nise Yamaguchi (PROS), defensora da cloroquina (medicamento comprovadamente ineficaz contra a covid-19), com 2,7%. O deputado estadual Ricardo Mellão (Novo) tem 0,4% e empata com Nise na margem de erro.

No segundo cenário, em que o vereador Milton Leite (União Brasil) aparece no lugar de Moro, Datena chega a 34,5% das intenções de voto.

Veja a seguir os cenários testados

Cenário 1

  • Datena (PSC): 29%
  • Moro (União Brasil): 21,8%
  • França (PSB): 13,7%
  • Janaina (PRTB): 8,5%
  • Nise (PROS): 2,7%
  • Mellão (Novo): 0,4%
  • Nenhum/branco/nulo: 16,6%
  • Não sabe/não respondeu: 7,3%

Cenário 2

  • Datena (PSC): 34,5%
  • França (PSB): 16,3%
  • Janaina (PRTB): 10,1%
  • Leite (União Brasil): 6,5%
  • Nise (PROS): 2,9%
  • Mellão (Novo): 0,6%
  • Nenhum/branco/nulo: 21,3%
  • Não sabe/não respondeu: 7,9%

Sobre o instituto

O Paraná Pesquisas é uma empresa de Curitiba, fundada em 1990. Realizou seu primeiro levantamento sobre intenções de voto para presidente em 2013 e, desde então, divulga pesquisas eleitorais pagas com recursos próprios ou de financiadores diversos. Na eleição de 2018, o instituto fez pesquisas com entrevistas presenciais de eleitores em suas casas financiadas pela empresa de consultoria de investimentos Empiricus e pela Fundação Presidente Jânio Quadros, ligada ao PRTB.

Atualmente, o Paraná Pesquisas também realiza levantamentos por telefone, com operadores treinados conversando com eleitores. O instituto informou ao UOL que realiza pesquisas usando diferentes métodos, a depender do que foi acordado com o financiador do levantamento.