PUBLICIDADE
Topo

Kennedy: 'Lula não quer que Bolsonaro dite a agenda do debate público'

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/04/2022 20h09

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quer evitar que o presidente Jair Bolsonaro (PL) decida os temas da agenda do debate público pré-eleitoral. A informação é do colunista Kennedy Alencar, em participação no videocast O Radar das Eleições, do UOL.

"O Lula não quer que o Bolsonaro dite a agenda do debate. Numa eleição, se você dita os temas que vão entrar no debate, se tem uma vantagem, pois traz o adversário para o tema que você quer debater", disse Kennedy.

O petista participou hoje de uma entrevista coletiva com jornalistas da mídia independente e youtubers. Questionado sobre o caso do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), Lula disse que Bolsonaro "foi estúpido" ao conceder indulto para o aliado condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por ameaçar os ministros da Corte.

O assunto, segundo a apuração de Kennedy, não estava na pauta do ex-presidente. Porém, responder a isso sinaliza uma mudança de Lula, que definiu uma estratégia de não entrar, por iniciativa própria, nesse debate com Bolsonaro.

"Bolsonaro quer debater que o Supremo não deixa ele governar. É uma mentira, mas ele quer criar esse debate; quer debater que ele é o defensor da liberdade de expressão e que o Daniel Silveira é o novo Tiradentes — é mentira; o Daniel Silveira é um criminoso, atacou a democracia. E o Bolsonaro é a pessoa que mais ataca a liberdade de imprensa no Brasil", afirmou o jornalista.

Kennedy afirmou que, para Lula, o foco é debater sobre a economia do país. "Parece que aí tem uma estratégia do Lula de maior controle para ver quem dita a agenda do debate político,;Lula quer levar para a economia, e Bolsonaro quer levar para fake news."

Assista na íntegra O Radar das Eleições: