PUBLICIDADE
Topo

TN/Ipespe: Fátima Bezerra lidera preferência para governo do RN, com 34%

21.nov.2018 - Fátima Bezerra, governadora do Rio Grande do Norte, participa de encontro com governadores do Nordeste - Marcelo Camargo/Agência Brasil
21.nov.2018 - Fátima Bezerra, governadora do Rio Grande do Norte, participa de encontro com governadores do Nordeste Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

30/03/2022 19h59

Pesquisa encomendada pelo jornal TN (Tribuna do Norte) e realizada pelo Ipespe (Instituto de Pagamentos Especiais de São Paulo) aponta que a atual governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), possui a maior parte das intenções de voto nas eleições para o governo do estado, com 34%. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob os números BR-07968/2022 e RN-05273/2022.

Com margem de erro de 2,9 pontos percentuais para mais ou para menos, o segundo lugar é um empate técnico entre o senador Styvenson Valentim (Podemos), com 13%, e o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), com 8%.

Em seguida, estão Brenno Queiroga (Solidariedade), com 2%, Haroldo Azevedo (Patriota), com 2% e Clorisa Linhares (Brasil 35),com 1%. Os três estão tecnicamente empatados. Brancos, nulos e indecisos somam 41% dos entrevistados.

A pesquisa TN/Ipespe foi realizada dos dias 23 a 26 de março de 2022 e entrevistou presencialmente 1.200 pessoas. A taxa de confiança é de 95,5%.

Veja o único cenário divulgado:

  • Fátima Bezerra (PT): 34%
  • Styvenson Valentim (Podemos): 13%
  • Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB): 8%
  • Brenno Queiroga (Solidariedade): 2%
  • Haroldo Azevedo (Patriota): 2%
  • Clorisa Linhares (Brasil 35): 1%

O Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) é uma empresa de pesquisas fundada em 1986 e com sede no Recife. O instituto geralmente faz pesquisas eleitorais por telefone. Operadores ligam para eleitores selecionados conforme a distribuição de todo eleitorado brasileiro e os questionam sobre suas preferências eleitorais. Desta vez, porém, a pesquisa foi realizada presencialmente com eleitores do Rio Grande do Norte.