"Somos um só corpo, um só projeto", diz Aécio sobre apoio de Marina

Vinícius Segalla

Do UOL, em Aparecida (SP)

  • Marcelo Brammer/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo

    Aécio Neves esteve em Aparecida (SP) para acompanhar as celebrações do dia da padroeira do Brasil

    Aécio Neves esteve em Aparecida (SP) para acompanhar as celebrações do dia da padroeira do Brasil

Durante visita a Aparecida (SP), no dia da Padroeira do Brasil, o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, agradeceu o apoio da candidata derrotada no primeiro turno Marina Silva (PSB). "Hoje, com a benção de Nossa Senhora Aparecida, é um dia glorioso para a nossa campanha. Recebo com muita honra e responsabilidade o apoio de Marina Silva. A partir de agora somos um só corpo, um só projeto", disse.

Ele voltou a afirmar que agora, no segundo turno, a candidatura dele "não é de um só partido ou de uma só aliança, mas de todos aqueles que desejam mudança e a volta da decência na política brasileira".

Terceira candidata mais votada no primeiro turno das eleições presidenciais, Marina anunciou neste domingo (12) apoio formal a Aécio, contra a presidente Dilma Rousseff (PT). "Votarei em Aécio e o apoiarei, votando nesses compromissos, dando um crédito de confiança à sinceridade de propósitos do candidato e de seu partido e, principalmente, entregando à sociedade brasileira a tarefa de exigir que sejam cumpridos", disse Marina ao ler nota.

O candidato revelou que conversou na noite de ontem com a pessebista. "Apenas não cabia a mim, é claro, fazer essa revelação. Marina tem seu tempo, que nós respeitamos e agradecemos", afirmou.

Perguntado se Marina Silva irá subir em seu palanque, participar de ato públicos ou gravar propagandas, Aécio respondeu que "já é motivo de muita alegria seu apoio público. Não é hora de fazer mais exigências e mais pedidos". Marina já havia dito que não subiria no palanque do tucano, nem apareceria em propaganda, mesmo com o apoio.

Ao saber do anúncio, Dilma disse não acreditar que os votos da candidata derrotada serão automaticamente transferidos para o candidato do PSDB. "Não acredito que haja uma transferência automática pra ninguém", disse. Em São Paulo, Dilma negou que a coordenação de sua campanha tenha falhado ao tentar atrair Marina para a sua candidatura, como o ministro-chefe da Secretaria da Presidência, Gilberto Carvalho, havia dito que o PT faria, no último domingo (5).  "Nós não falhamos. Eles é que tinham outro alinhamento", disse.

Visita a Aparecida

Aécio Neves foi a Aparecida (SP) acompanhado de sua mulher, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e da primeira-dama Lu, e do senador eleito José Serra (PSDB), para louvar a Padroeira do Brasil, conforme ele mesmo disse. Mas não só isso. O candidato começou a entrevista coletiva, na parte que era reservada a assuntos religiosos, respondendo sobre sua religiosidade, informando que é católico e dizendo que, se for eleito presidente, oferecerá parcerias à Prefeitura de Aparecida para a realização de obras de mobilidade urbana. 

"O Brasil tem uma empresa brasileira de turismo (Embratur) que nunca se preocupou em divulgar as festas e calendário religioso de Aparecida. Também irei oferecer essa parceria, deixo aqui este compromisso hoje".

D. Darcy, o bispo auxiliar de Aparecida, resolveu fazer uma ressalva após a fala do candidato do PSDB: "Não era nossa intenção fazer uma coletiva tucana. Entramos em contato com a campanha da presidente Dilma, que disse que não seria possível vir aqui, por uma questão de agenda. Aqui todos são queridos".

Campanha presidencial 2014
Campanha presidencial 2014