PUBLICIDADE
Topo

Conversa de Portão #39: Lélia Gonzalez, uma mulher de movimento

De Ecoa, em São Paulo

06/07/2021 06h00

Lélia de Almeida Gonzales é uma mulher que enfrentou os limites impostos às mulheres negras do seu tempo. Ela foi uma pensadora fundamental para que debates como feminismo negro e antirracismo fizessem mais parte do nosso cotidiano.

Neste episódio de Conversa de Portão, Semayat Oliveira conta um pouco a história e explora o universo desta filósofa que dedicou a vida a uma produção intelectual revolucionária.

Ela conversa com Flávia Rios, professora adjunta da Universidade Federal Fluminense, que conta que Lélia chegou a trabalhar como babá, mas filha de uma família de 18 filhos, de pai operário e mãe de origem indígena e dona de casa, teve a proteção dos irmãos mais velhos para conseguir estudar.

"Ela se muda com a família de Minas Gerais para o Rio de Janeiro porque um dos irmãos jogava futebol e teve uma oportunidade lá", conta ela a partir de 4:45 do arquivo acima. "Ela também ganha mais oportunidade e começa a estudar."

Mesmo sendo de família humilde, Lélia já era um ponto fora da curva quando ingressou no Colégio Pedro Segundo. "Apesar de ser um colégio público, sempre foi uma escola de elite branca, de classe alta, e tornou-se inevitável a sua chegada à universidade" (a partir de 7:07 do arquivo acima).

A professora explica que o feminismo chegou na sua vida antes do antirracismo. Lélia estudou francês e promovia rodas de leitura, nas quais lia Simone de Beauvoir no original e isso a colocou em contato com a luta feminista.

"O antirracismo chega na vida dela pessoalmente, quando da morte do marido branco de origem espanhola, ela sofreu muito para manter esse matrimônio porque a família a rejeitou, um racismo familiar, agravado pelo trauma pelo suicídio do marido" (a partir de 8:17 do arquivo acima).

Raquel Barreto, historiadora da Universidade Federal Fluminense, conta que Lélia chega à militância mais velha que os demais. "Ela já chega com uma formação sólida, com reflexões construídas (a partir de 10:06 do arquivo acima).

A historiadora salienta, ainda, que Lélia foi uma pensadora bastante preocupada em produzir uma teoria para explicar relações raciais no Brasil. "Uma pensadora da realidade cultural, social e política" (a partir de 11:33 do arquivo acima).

Este episódio sobre Lélia de Almeida Gonzales faz parte da Série Feminismos. O Conversa de Portão é um podcast produzido pelo Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural, um projeto colaborativo do UOL com coletivos e veículos independentes. Novos episódios são publicados toda terça-feira.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify e no Google Podcasts.