PUBLICIDADE
Topo

Conversa de Portão #13: Aposta no prazer feminino gera renda para mulheres na pandemia

Mais Conversa de Portão
1 | 25

08/12/2020 04h00

Em uma tendência que espelha outros lugares do mundo, a venda de vibradores cresceu no Brasil durante a pandemia. Só no primeiro semestre, houve aumento de 50% nas vendas no país, segundo a pesquisa "Mercado erótico na quarentena". As mulheres são maioria entre os consumidores.

A busca pelo próprio prazer tem feito surgir cada vez mais negócios voltados para elas nesse âmbito. Inaugurado em setembro, o sex shop online "Liberte a Deusa" é um deles. Uma de suas fundadoras, Maria Barros, falou a Regiany Silva neste 13º episódio do Conversa de Portão.

Embora a renda gerada para as criadoras seja um fator importante, não foi o único motivo para investirem no setor. "A gente quer uma coisa que empodere as mulheres, que traga autoconhecimento, amor próprio", diz Barros (a partir de 3:18 do arquivo acima).

Barros conta que a ideia de abrir uma loja de produtos eróticos para mulheres surgiu há cerca de um ano, baseada nos tabus e preconceitos de amigas com relação à busca do prazer sexual e em sua própria experiência no passado. Na época, faltou coragem para realizar a empreitada sozinha.

Foi quando a prima Larissa Lima disse ter a mesma ideia, após ter ficado sem trabalho na pandemia, que Barros decidiu realizar o projeto, apostando no fato de que mais mulheres têm buscado se satisfazer sexualmente.

"Tem muita mulher insatisfeita, muita mulher infeliz nos seus casamentos, nos seus namoros, primeiro porque não tem abertura pra conversar com o parceiro. Por isso que tem muita mulher solteira hoje em dia. Elas já viraram a chavinha de falar: eu não preciso disso, não preciso dessa migalha de prazer sexual, de amor pelo meu corpo, sou eu que tenho que amar ele'", afirma Barros (a partir de 8:37 do arquivo acima).

A loja também tem produzido conteúdo nas redes sociais: há, por exemplo, posts sobre a importância do uso de preservativos e os benefícios da masturbação. As postagens têm gerado respostas positivas de mulheres e homens.

Estar na internet, segundo Barros, também ajuda a desinibir as clientes. O chat dos perfis acaba servindo para tirar dúvidas sobre os produtos e dar dicas de como aumentar o prazer.

"Nossas clientes acabam virando amigas e elas desabafam, elas voltam para comprar outra coisa e querem comprar para o parceiro, para a parceira também. depois que pega intimidade, a timidez acaba", diz a dona da Liberte a Deusa (a partir de 17:41 do arquivo acima).

O Conversa de Portão é um podcast produzido pelo Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural. Novos episódios são publicados toda terça-feira. Este episódio teve produção de Carol Moreno, direção musical de Sabrina Teixeira Novaes, trilha sonora e edição de som por Sabrina e Camila Borges.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify, no Google Podcasts e no Deezer.