PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Papo Preto


Papo Preto #013: Drik Barbosa fala sobre audionovela e convida ao autocuidado

Colaboração para Ecoa, de São Paulo

02/12/2020 04h00

A rapper Drik Barbosa, de 28 anos, vive intensamente da música desde os 14 anos. Atualmente, está desenvolvendo o projeto "Nós" - com quatro videoclipes e uma áudio-novela sobre afeto, diálogo e autocuidado das pessoas negras. O primeiro single, "Sobre Nós", já foi lançado. É um resgate dos valores da negritude e um ponto de apoio contra o racismo. Neste 13º episódio de Papo Preto, Juca Guimarães conversa com Drik sobre arte e negritude.

A paulistana sempre teve contato com o hip hop, já que seus tios faziam parte do movimento. Mas marca os 14 anos como o momento em que, de fato, entendeu do que se tratava. "Tive o contato direto na mesma época que conheci a batalha do Santa Cruz, que me acolheu, que me ensinou demais". A Batalha do Santa Cruz - que tem esse nome por acontecer numa das saídas da estação de metrô homônima, na zona sul da capital - é a mais antiga em atividade na cidade de São Paulo, e escola de muita gente grande. "Ali, eu tive certeza de que queria expressar tudo que sentia também através de rimas, e comecei a rimar", conta (a partir de 1:45 do arquivo acima). Hoje, ela faz uma mistura de canto com rima, rap e outros gêneros musicais que fazem parte de sua identidade musical - como as referências musicais nordestinas de seus pais.

O projeto "Nós", que já está acontecendo, é uma ação de acolhimento para o povo preto. "Essa áudio-novela vai contar histórias ficcionais e histórias reais, englobando a mensagem principal do projeto, que é falar sobre a importância do diálogo, do afeto, do autocuidado, principalmente para pessoas pretas", explica (a partir de 3:39 do arquivo acima). "A gente precisa muito falar sobre isso. E eu vi nessa necessidade minha - como pessoa, primeiramente, depois como artista - de encontrar mais uma vez esse espaço seguro de cura dentro da música para falar sobre isso. E o projeto Nós nasceu dessa necessidade".

Logo, Drik notou que sua necessidade era também a dos seus. Desigualdades, racismo, pandemia, um turbilhão de aflições. "Todas as faixas vão falar sobre isso, de várias formas, com diferentes com sonoridades que representam o nosso povo. Principalmente afro-brasileiro, buscando nos elementos da música, no que a gente tá cantando, no que a gente tá rimando. É realmente sobre nós, eu não quero só falar de mim, das minhas vivências particulares", afirma (a partir de 4:43 do arquivo acima).

Papo Preto é um podcast produzido pelo Alma Preta, uma agência de jornalismo com temáticas sociais, em parceria com o UOL Plural, um projeto colaborativo entre o UOL e coletivos independentes. Novos episódios vão ao ar todas as quartas-feiras.

Podcasts são programas de áudio que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar — no computador, smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Você pode ouvir Papo Preto no canal do UOL no YouTube e nas plataformas de podcast Spotify, Google Podcast, Deezer, Apple Podcast e CastBox.