PUBLICIDADE
Topo
Iniciativas que inspiram

Iniciativas que inspiram

Zé Leôncio em Pantanal, Marcos Palmeira planta 200 mil mudas em sua fazenda

Zé Leôncio (Marcos Palmeira) descobre ser pai de José Lucas (Irandhir Santos) em "Pantanal" - Reprodução/TV Globo
Zé Leôncio (Marcos Palmeira) descobre ser pai de José Lucas (Irandhir Santos) em "Pantanal" Imagem: Reprodução/TV Globo

Ed Rodrigues

Colaboração para Ecoa, de Recife (PE)

06/07/2022 06h00

Não é hoje que o ator Marcos Palmeira se preocupa com o meio ambiente. O protagonista do remake da novela Pantanal, atração da Rede Globo, exercita a consciência ambiental desde a adolescência, quando conviveu muito com comunidades indígenas. No entanto, para o intérprete de José Leôncio, é preciso que mais pessoas coloquem em prática ações de sustentabilidade para que a natureza seja efetivamente beneficiada. Recentemente, o artista anunciou que vai reflorestar uma área de sua fazenda com 200 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica.

A recuperação ambiental ocorrerá em uma área de 100 hectares da fazenda Vale das Palmeiras, propriedade que o ator adquiriu em 1997, localizada na Estrada Teresópolis-Friburgo, bairro de Sebastiana, na região serrana do Rio de Janeiro.

Em entrevista a Ecoa, Marcos Palmeira contou que o desejo de reflorestar o trecho de mata atlântica surgiu desde a aquisição da fazenda.

Comprei a fazenda extremamente degradada. Comprei porque cabia no meu bolso, no sentido que era todo o dinheiro que eu tinha na época. O meu grande sonho era fazer um grande reflorestamento de recuperação ambiental para buscar a volta daquela fauna, da flora da mata atlântica tão destruída. Escolhi todas as áreas de morro, área degredadas, beiras de córregos... Vou fazer toda recuperação de mata ciliar também, Marcos Palmeira.

O projeto de reflorestamento, explica o ator, é uma parceria com o ITPA (Instituto Terra de Preservação Ambiental). A entidade já realiza um trabalho de recuperação da Mata Atlântica importante. Palmeira ressalta que buscou a parceria para que o processo ocorra com todo cuidado, já que é uma área totalmente orgânica. O global não determinou prazo para a conclusão do plantio, mas disse acreditar deva ser concluído até o fim deste ano.

Na natureza, não lido com prazos. Minha preocupação é com o futuro, mas acredito que até o fim do ano nós teremos essas árvores plantadas. Todo trabalho é uma expertise do instituto. Tem todo um protocolo. Faz o plantio, tem o controle com as formigas, e o replantio das mudas que não pegaram, Marcos Palmeira.

O trabalho agroecológico na propriedade é um cuidado de sempre. O ator conta que deixou todas as áreas em descanso, e houve uma recuperação natural surpreendente, com árvores recuperadas e o retorno dos pássaros. Anteriormente, chegou a plantar 700 mudas, mas a fazenda teve problema com fogo todos os anos, muito em função dos vizinhos, que não tinham consciência ambiental, um problema, segundo ele, já resolvido.

Pecuária regenerativa

Palmeira - Divulgação / Globo - Divulgação / Globo
José Leõncio (Marcos Palmeira) e Irma (Camila Morgado) em Pantanal
Imagem: Divulgação / Globo

No espaço, Palmeira também uniu uma área de agrofloresta à criação de gado leiteiro. Essa parte de pecuária regenerativa é uma parceria com a NFC (Nós Fazemos o Clima).

É a introdução da agrofloresta dentro dos piquetes das vacas. Fazer com que a gente produza outros produtos junto com o leite, com o capim. [Para que] a vaca também possa se alimentar com leguminosos. E aquela história que eu sempre falo: a vaca come embaixo e come em cima. Pelas árvores, ela também vai ter alimento e sombra. É um projeto que estou apaixonado e estamos avançando bem, Marcos Palmeira.

O ator conta que a pecuária regenerativa não melhora somente qualidade do solo, mas também qualidade da alimentação dos animais, com sombreamento, produção de alimentos, produção de madeira. Engloba vários tipos de produtos com o olhar da agrofloresta.

Consciência ambiental

Palmeira Ecoa - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Marcos Palmeira no Vale das Palmeiras
Imagem: Arquivo Pessoal

A preservação da natureza é algo presente na vida do ator desde muito cedo. Na adolescência, por exemplo, o intérprete de José Leôncio conviveu diretamente com comunidades indígenas, ao lado do pai.

"Desde adolescente fui morar em comunidades indígenas. Meu pai produziu um filme chamado 'Terra dos Índios.' Então, me relaciono com eles desde os meus 16 anos. E a partir deles, comecei a ter outro olhar para o tempo, com o que a natureza nos propõe", conta Palmeira.

"Sempre tive essa consciência, mas de um jeito muito empírico. Depois que comprei a fazenda foi que eu fui entender o que é o veneno que a gente coloca no solo. Fui entender o maravilhoso mundo da agricultura orgânica e hoje isso é meu foco", afirma o ator.

O ator pretende deixar a fazenda com um modelo 100% preservado, com produto de alta qualidade, com animais felizes tratados com homeopatia. Pretende, em um segundo momento, criar algum projeto que possa fazer uma parceria para estudos e pesquisas. Marcos Palmeira acredita que uma grande ajuda ao meio ambiente pode ser o investimento na agricultura familiar. Segundo ele, é preciso dar espaço e incentivar esse trabalho.

"Existe aquele discurso que você não vai alimentar o mundo com agricultura orgânica, mas você não dá espaço para que essa agricultura se amplie e cresça. Mas se você pensar que a maioria do que a gente come vem da agricultura familiar, não vem da monocultura, acho que tem aí uma discussão que precisa ser valorizada", disse.

É um novo olhar para a economia verde, focada na distribuição de renda, distribuição do alimento. Para mim é igual ao dinheiro. O dinheiro existe, mas está pessimamente distribuído. Igual ao alimento, que existe, mas está pessimamente distribuído porque ele também é uma moeda de troca. É difícil você pensar que em 2022 o mundo ainda está passando fome. Como assim?

Iniciativas que inspiram