PUBLICIDADE
Topo
Empresas que mudam

Empresas que mudam

Empresa cria saco de lixo feito de cana-de-açúcar e plástico reciclado

O saco Embalixo Carbono Zero é produzido com material renovável, cana-de-açúcar, e com materiais reciclados - Divulgação
O saco Embalixo Carbono Zero é produzido com material renovável, cana-de-açúcar, e com materiais reciclados Imagem: Divulgação

Giacomo Vicenzo

Colaboração para Ecoa

23/06/2022 06h00

Diariamente embalamos nossos resíduos com materiais feitos de plástico. Na natureza, um saco de lixo ou sacola plástica pode ficar no meio ambiente por mais de 100 anos, e o pior, é feito de uma fonte não renovável, o que colabora com a emissão de carbono e gera resíduo sólido. No mundo, de 1950 a 2015 foram reciclados apenas 9% das mais de 8 bilhões de toneladas de plástico.

A fim de amenizar parte dos impactos gerados no meio ambiente, assim como a emissão de carbono na produção, a empresa paulista Embalixo criou em 2020 sacos de lixo feitos com cana-de-açúcar e com plástico reciclado.

"O saco para lixo Embalixo Carbono Zero é produzido com material renovável, cana-de-açúcar, e com materiais reciclados. Essa composição é muito importante e sustentável. Pois, além de neutralizar a emissão de carbono, o produto pode ser reciclado e voltar ao processo normalmente, sem gerar resíduos", explica Rafael Costa, diretor comercial da Embalixo.

De acordo com Costa, a composição do saco de lixo é capaz de neutralizar as emissões de carbono de sua produção. "Funciona como uma balança ecológica: o material de fonte renovável, que já captura carbono em sua fabricação, se junta ao plástico reciclado, cuja emissão já é baixa. O resultado dessa mistura é a neutralidade", explica o diretor.

Embalixo - Divulgação - Divulgação
Além do investimento no desenvolvimento de sacos de lixo mais sustentáveis, a empresa adotou medidas para reduzir a emissão de carbono em sua linha de produção
Imagem: Divulgação

"Além de não gerar emissão de carbono, o produto pode ser reciclado e apoiar a economia circular, retirando o plástico que seria descartado no meio ambiente e, assim, não gerando resíduos", completa.

Redução do impacto na prática e nas fábricas

De acordo com a empresa, a principal redução de impacto está na fabricação. "Esse saco de lixo é fabricado sem emissão de CO2, enquanto os comuns que circulam no mercado geram em torno de 2,5 kg de CO2 para cada kg produzido. Portanto, há uma grande economia de carbono na natureza comparado a sacos comuns", aponta Costa.

O diretor da organização afirma que a substituição de sacos de lixo comuns pelo modelo produzido com cana-de-açúcar e plástico reciclável pode reduzir a emissão de carbono em até 39 kg ao ano em domicílios.

Costa revela que, além do desenvolvimento do produto reforçar a preocupação da marca com o meio ambiente, também representa uma parcela significativa das vendas da empresa, que encontrou um público-alvo preocupado com a preservação da natureza.

Embalixo - Divulgação - Divulgação
Além de não gerar emissão de carbono, produto pode ser reciclado e apoiar a economia circular
Imagem: Divulgação

"Assumimos a responsabilidade de contribuir com a redução de resíduos e com a economia circular. Para isso, investimos em tecnologia e inovação para responder à tendência do próprio mercado consumidor em buscar mais soluções sustentáveis. Hoje, a categoria de produtos sustentáveis já representa 40% das nossas vendas gerais", revela o diretor da Embalixo.

Medidas para reduzir a emissão de CO2

Além do investimento no desenvolvimento de sacos de lixo mais sustentáveis, a empresa adotou medidas para reduzir a emissão de carbono em sua linha de produção. Entre elas está a criação de um relatório que diagnostica e aponta o volume de emissões, a instalação de painéis de energia solar e a limitação da velocidade dos caminhões da frota para que gerem menos emissão no transporte dos produtos e de matéria-prima.

As ações adotadas pela empresa visam reduzir ou se aproximar da emissão zero ainda no ano de 2022. "Em 2021, a Embalixo reduziu 35% da emissão de carbono em suas operações. Nossa previsão é zerar essa taxa até o final deste ano", comenta Costa.

Onde encontrar?

A venda do saco de lixo com cana-de-açúcar na composição pode ser feita em lojas de varejo, atacado ou de forma online em todo o país.

Empresas que mudam