PUBLICIDADE
Topo
Iniciativas que inspiram

Iniciativas que inspiram

Influencer trans transforma ato de transfobia em mobilização social em AL

Lanna transformou repercussão que teve seu caso de transfobia em mobilização social - Arquivo pessoal
Lanna transformou repercussão que teve seu caso de transfobia em mobilização social Imagem: Arquivo pessoal

Ed Rodrigues

Colaboração para Ecoa, do Recife

23/08/2021 06h00

Um caso de transfobia que ocorreu no início de 2020, em um shopping de Alagoas, se transformou na motivação que levou uma digital influencer a alimentar moradores de rua em Maceió. Lanna Hellen distribui mais de 800 marmitas todos os meses. Tudo fruto de doações de seus seguidores nas redes sociais.

Lanna é natural de São Paulo e resolveu morar no Nordeste, segundo ela, para fugir da vida corrida. Passou por Pernambuco, mas fixou residência em Maceió, capital de Alagoas. Enfrentou tempos difíceis e chegou a morar na rua e a se prostituir.

A guinada na vida, que deu início a um movimento solidário, começou após um ato transfóbico sofrido por ela em um shopping da cidade.

A influencer lembra que chegou a trabalhar como cabeleireira no local, mas no dia do constrangimento estava a passeio. Ela é uma mulher trans e foi barrada ao tentar usar o banheiro feminino, o que já havia feito anteriormente e que um dos direitos da população LGBTQIA+.

"O segurança disse que uma travesti não poderia usar o banheiro feminino. Eu perguntei qual o banheiro eu poderia usar e ele ficou sem ação. Fiz uma manifestação. Fui retirada à força do shopping, fui algemada por policiais militares. Mas usei toda a visibilidade que ganhei nas redes sociais para uma coisa boa", recordou.

Lanna Hellen - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Lanna faz duas entregas por semana de 110 marmitas em cada dia, com comida, suco e fruta
Imagem: Arquivo pessoal

Lanna Hellen contou ao Ecoa que aproveitou a chegada de vários seguidores e decidiu superar o episódio transformando a violência sofrida em trabalho social na pandemia.

"Foi o início do fechamento das lojas aqui em Maceió. Fiz um propósito com Deus para mudar minha situação de vida. Estava desempregada e conheci a prostituição. Eu pedi que Deus me tirasse da avenida e eu me dedicaria a ajudar as pessoas carentes", disse.

O projeto começou aos poucos. Lanna pediu aos seguidores doações de mantimentos para fazer as marmitas. Ela mesma cozinha e faz a entrega. A ajuda que recebe vem das doações. Os seguidores chegaram junto. Doaram. No entanto, a influencer percebeu na primeira entrega que seria preciso muito mais, pois havia nas ruas de Maceió uma demanda maior do que ela imaginava.

"Só que pelo Instagram estava difícil porque ainda não tinha pessoas me seguindo por questões sociais. Descobri outra plataforma. No TikTok, atualmente tenho mais de 500 mil seguidores. E comecei a fazer vídeos mostrando a cozinha, as entregas de doações. E o pessoal que ajuda cresceu muito", continuou.

"Faço duas entregas por semana de 110 marmitas em cada dia. Vai a quentinha, suco e fruta. Faço tudo sozinha. Não tenho voluntários. Pago motorista particular e rodamos até as marmitas acabarem. Mas ainda não dá para todo mundo."

Na tentativa de ampliar a oferta de refeições, Lanna Hellen realiza lives nas quais detalha o trabalho e mostra o preparo dos alimentos para que mais pessoas percebam a importância da ação solidária e resolvam colaborar.

Para saber mais sobre o projeto social, podem acessar os perfis de Lanna no Instagram ou no TikTok.
Doações em dinheiro podem ser feitas por Pix: CPF 36997341888 - Diego Sebastião da Silva

Iniciativas que inspiram