PUBLICIDADE
Topo

Plural é um projeto colaborativo do UOL com coletivos independentes, de periferias e favelas para a produção de conteúdo original


Conversa de Portão #42: Inteligências e inovações de mulheres negras

Do Ecoa, em São Paulo

01/08/2021 06h00

A tecnologia que é feita por um grupo de profissionais não diverso pode ser perigosa. Pesquisas estimam que 3,8% dos funcionários do Facebook são negros, 4,5% na Microsoft e 3,7% no Google. As mulheres são apenas 25% no setor no geral. No Brasil não há nenhuma pessoa negra em 32,7% das empresas que trabalham com tecnologia, 21% dessas empresas não têm mulheres negras e 91% delas não tem nenhum indígena.

Neste episódio de Conversa de Portão, Lívia Lima conversa com Tais Oliveira, relações públicas mestre em ciências humanas UFABC, e Silvana Bahia, diretora do Olab - Organização social com foco em inovação, tecnologia e diversidade e pesquisadora da UFRJ sobre como o machismo e o racismo se manifestam no mundo digital e provocam impactos reais.

Silvana fala sobre o perigo de programar novas tecnologia baseada em dados de uma sociedade que se revela machista, sexista e misógina como a brasileira. "Os dados não são isentos porque são programados por humanos e podem carregar preconceito. Temos usado muito os dados e a IA de hoje para imaginar futuros, mas os dados são carregados de estereótipos, como vamos criar um futuro mais inclusivo usando dados racistas do presente? (a partir de 11:30 do arquivo acima).

Taís Oliveira diz que a tecnologia, por outro lado, deu um espaço importante de fala e protagonismo para mulheres negras nas redes sociais. No entanto, junto com o espaço veio a violência contra elas. "A tecnologia permite que esse racismo contra mulheres negras seja mais evidenciado, pois as pessoas se sentem protegidas pelo anonimato das redes" (a partir de 16:06 do arquivo acima).

Mas ela enxerga um caminho interessante sendo trilhado por essas mulheres em buscas de soluções coletivas. "Temos a herança da coletividade, de comunidade, de pensar juntos e movimentos sociais e movimentos negros. Não acredito que vamos viver isso em tecnologia, mas temos que conviver com a tecnologia de forma equilibrada e estamos no caminho" (a partir de 21:21 do arquivo acima).

O Conversa de Portão é um podcast produzido pelo Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural, um projeto colaborativo do UOL com coletivos e veículos independentes. Novos episódios são publicados toda terça-feira.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify e no Google Podcasts.