PUBLICIDADE
Topo

Parlamento Europeu vota a favor do fim do uso de gaiolas na pecuária

Galinhas em granja na Polônia em foto de janeiro de 2013 - Peter Andrews/Reuters
Galinhas em granja na Polônia em foto de janeiro de 2013 Imagem: Peter Andrews/Reuters

Lígia Nogueira

Colaboração para Ecoa, em São Paulo

02/07/2021 11h02

O Parlamento Europeu votou a favor da proibição da criação de animais em gaiolas na pecuária. A votação teve 558 votos a favor, 37 contra e 85 abstenções. A decisão foi anunciada no dia 10 de junho e sugere uma eliminação progressiva desse tipo de criação até 2027.

A maioria dos eurodeputados demonstrou apoio à campanha "End the Cage Age", que reuniu cerca de 1,4 milhão de assinaturas em pelo menos 18 Estados-membros da União Europeia desde o seu lançamento, em 2018.

"Estimamos, e este é um número bastante conservador, que na Europa, por ano, mais de 300 milhões de animais de criação passam grande parte ou toda a vida em gaiolas", diz Olga Kikou, uma das responsáveis pela campanha para o bem-estar animal Compassion in World Farming, em entrevista à Euronews.

A COPA-COGECA, organização que representa os produtores pecuários, diz querer colaborar, mas ainda faltam informações sobre a duração do período de transição até o fim efetivo do uso de gaiolas e se haverá uma ajuda financeira para a mudança.

Seus representantes alegam que seria preciso levar em conta especificidades de cada região, como, por exemplo, na Finlândia, onde as temperaturas podem chegar a 30 graus negativos e os animais ficam enclausurados para se proteger.

Os defensores do bem-estar animal defendem, por outro lado, que esperam caminhar para uma criação mais sustentável sem o uso de gaiolas.

Mulher com gaiola na cabeça durante manifestação em Barcelona - Josep Lago/AFP - Josep Lago/AFP
Mulher com gaiola na cabeça durante manifestação em Barcelona
Imagem: Josep Lago/AFP