PUBLICIDADE
Topo

Amigos se unem e distribuem máscaras PFF2 na periferia de Franca-SP

Sofia e Gabriel se conheceram no início da pandemia e querem fazer a diferença na sociedade - Arquivo pessoal
Sofia e Gabriel se conheceram no início da pandemia e querem fazer a diferença na sociedade Imagem: Arquivo pessoal

Sofia Hermoso

Colaboração para o Ecoa, em São Paulo

24/06/2021 06h00

O sentimento de impotência diante das consequências da pandemia de covid-19 é uma realidade que muitas pessoas enfrentam. Em busca de amenizar a sensação e ajudar ao próximo, muitos projetos sociais surgiram ou foram adaptados para o cenário atual. Um deles é o "Nós te Protegemos", criado por dois jovens amigos na cidade de Franca, interior de São Paulo.

Sofia Russi, 25 anos, e Gabriel Carreiras, 23 anos, se conheceram no início da pandemia, quando entraram para a União da Juventude Comunista (UJC) com o objetivo de fazer a diferença na sociedade. No entanto, os amigos sentiram falta de uma ação prática para ajudar as pessoas mais vulneráveis nesse momento.

Foi assim que surgiu a ideia de distribuírem máscaras PFF2 e álcool gel nas periferias da cidade. "A gente começou a perceber que as pessoas usavam máscara de pano quando íamos ao supermercado ou ao trabalho, no caso do Gabriel, que trabalha em um pet shop. Demorou a sair notícias dizendo que a máscara de pano não tem a melhor eficácia para se proteger contra o coronavírus, vimos que essa informação é muito elitizada. Não a máscara em si, que é mais barata do que a máscara de pano, mas as pessoas não sabiam e não compravam", conta Sofia.

Nós te Protegemos - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Com dinheiro de doação, Sofia compra máscaras pela internet e faz um kit com álcool em gel
Imagem: Arquivo pessoal

Durante alguns meses, os jovens pesquisaram a melhor forma de colocar a ideia em prática e assim o fizeram, há pouco mais de um mês. A estudante da Faculdade de Direito de Franca é a responsável pela parte administrativa, desde o recebimento das doações até a compra dos materiais. Já Gabriel é o encarregado de distribuir os kits junto com mais quatro voluntários que colaboram com o projeto.

Segundo Sofia, cada kit contém três máscaras PFF2, um manual com as instruções de uso e dois tubos pequenos de álcool em gel; a montagem e a retirada dos pacotes são feitas pelos voluntários em sua casa.

A divulgação da iniciativa começou a ser feita por meio das redes sociais, com a ajuda dos familiares e conhecidos. Em um mês, foram arrecadados quase 3 mil reais, que possibilitaram a compra de 1335 máscaras no total (445 kits) e 1000 tubinhos de álcool gel (500 kits).

A entrega dos pacotes é feita conforme a chegada dos itens, que são todos adquiridos por fornecedores on-line. Já em relação ao público-alvo da ação, foram escolhidas duas prioridades: moradores de rua e trabalhadores essenciais, como motoristas de ônibus e caixas de estabelecimentos comerciais.

Além da distribuição em bairros periféricos de Franca, como o Paulistano e o Aeroporto I e II, Sofia deixa algumas unidades em sua casa, caso aconteça alguma situação fora do comum. De acordo com ela, a intenção é que as pessoas reconheçam o projeto e peçam ajuda se precisarem.

A jovem diz ainda que o objetivo não é acabar com o projeto mesmo com fim da pandemia, mas sim ampliá-lo para auxiliar na situação de insegurança alimentar, que cresceu durante esse período. "Nós distribuímos as máscaras e só pensamos que estamos salvando a pessoa de uma coisa para talvez morrer de outra. Então, a gente queria muito poder desenvolver esse ponto também", afirmou.

Para Sofia, a criação do "Nós te Protegemos" foi a realização de um sonho pessoal, já que ela sempre fez parte de projetos voluntários. "Eu nunca senti como se realmente estivesse fazendo a diferença, a única coisa que parecia era que eu estava fazendo alguma coisa para tirar foto e depois falar que fiz. E essa, pela primeira vez, me realizou demais, ainda mais porque eu fico por trás dos bastidores", finaliza.

O projeto aceita doações de qualquer valor pelo Pix sofiacovas@yahoo.com.br. Também é possível entrar em contato pelo Instagram, Twitter ou Facebook.