PUBLICIDADE
Topo

Plural é um projeto colaborativo do UOL com coletivos independentes, de periferias e favelas para a produção de conteúdo original


Conversa de Portão #36: Será que dessa vez não vai acabar em pizza?

Do Ecoa, em São Paulo

13/06/2021 06h00

Mesmo que não resulte no impedimento do presidente Jair Bolsonaro, a CPI da Pandemia pode produzir provas que venham a ser importantes para o futuro da história do nosso país, e isso não significa que ela terá acabado em pizza, segundo a advogada Sheila de Carvalho.

Neste episódio de Conversa de Portão, Jéssica Moreira entrevista a advogada com foco em direitos humanos para entender como funciona uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), e para falar sobre os erros e acertos da CPI da Pandemia.

Ela aponta os problemas que podem derivar de uma comissão formada inteiramente por homens e brancos. "A ausência de representatividade é uma coisa grave dentro da dinâmica dos poderes. A cara da CPI é a cara do parlamento, é extremamente grave que a gente não consiga criar uma casa representativa do povo", diz. " O Senado é a casa que menos tem caráter popular, a regra é um monte de homem branco reunido" (a partir de. 6:23 do arquivo acima).

Sheila explica que uma CPI pode ser muito longa, mas que a da pandemia precisa trabalhar com celeridade porque tem uma finalidade muito peculiar. "Estamos falando de vída e de saúde, há indícios de corrupção também, mas o centro é a vida" (a partir de 18:45 do arquivo acima).

A advogada acredita que mesmo que a CPI não resulte no afastamento imediato do presidente, ele será julgado pelo mundo e pela história. "Há um rol gigante de crimes de responsabilidades cometidos pelo Jair Bolsonaro, mas além da responsabilização dele no âmbito nacional, acredito que vamos vê-lo muito em breve sendo julgado por crimes contra a humanidade em tribunais internacionais. Genocidas não atentam somente contra uma parte da população, mas sim contra toda a humanidade" (a partir de 22:01 do arquivo acima).

O Conversa de Portão é um podcast produzido pelo Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural, um projeto colaborativo do UOL com coletivos e veículos independentes. Novos episódios são publicados toda terça-feira.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify e no Google Podcasts.