PUBLICIDADE
Topo

Aos 7 anos, garota cria organização para ajudar crianças sem-teto

Reprodução/Instagram Eye of a Child
Imagem: Reprodução/Instagram Eye of a Child

Carolina Vellei

Colaboração para Ecoa, de São Paulo

18/05/2021 06h00

O dia a dia de uma criança de sete anos geralmente envolve coisas como brincar, ir para a escola e fazer lição de casa. Mas, no caso de Peyton Anderson, uma garota do estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, a lista vai além. Junto com a rotina comum de uma criança, ela também é presidente da Eye of a Child, organização que ela mesma fundou para ajudar crianças que não têm onde morar.

A iniciativa surgiu após sua mãe lhe contar sobre a época em que seu tio-avô viveu como sem-teto. A menina não sabia como era a vida de uma pessoa que mora nas ruas e, por curiosidade, decidiu pesquisar mais sobre o assunto. Foi assim que descobriu que mais de 2,5 milhões de crianças no seu país não têm onde morar. "São crianças pequenas assim como eu", disse ela ao jornal Fox News.

Assustada com a dimensão do problema, uma das primeiras coisas que pensou foi em como deveria ser difícil não poder fazer uma festa de aniversário em casa. Como seu aniversário de 8 anos estava chegando, ela perguntou para a mãe se poderia chamar 100 crianças sem-teto para participar de sua festa.

O pedido aconteceu em fevereiro de 2020, mas seu aniversário só seria comemorado em maio e, no meio do caminho, uma pandemia impediu que a festa acontecesse. Peyton, então, decidiu seguir em uma direção diferente.

O nascimento da instituição

Aos 7 anos, garota cria organização para ajudar crianças sem-teto - Reprodução/Instagram Eye of a Child - Reprodução/Instagram Eye of a Child
Imagem: Reprodução/Instagram Eye of a Child

Com a ajuda da mãe, ela criou a Eye of a Child, uma instituição de caridade que promove a conscientização das pessoas a respeito do problema de moradia e que envia dinheiro, brinquedos e outros produtos para abrigos de moradores de rua na área de Milwaukee, onde mora, e também em Los Angeles, onde vive parte de sua família.

"Em vez de ter sua festa de aniversário cercada por amigos e familiares, ela decidiu fazer novos amigos em vários abrigos de sua comunidade local e dar a chance dessas crianças vivenciarem esse dia como uma celebração coletiva", diz o site da organização.

Além disso, pediu doações de brinquedos em vez de presentes de aniversário e de Natal para a Joy House, um abrigo para mulheres com e sem filhos. Na iniciativa, conseguiu arrecadar brinquedos suficientes para cada uma das crianças de lá. "Eu acredito que toda criança merece sorrir", disse a garota à Fox News.

Em fevereiro deste ano, Peyton fez uma visita para deixar os presentes e itens de higiene na instituição, além de fazer uma doação de 500 dólares. O dinheiro foi fruto do lucro das vendas de produtos feitos por ela e vendidos por meio da Eye of a Child, como camisetas e corações de giz de cera caseiros.

"Ter alguém tão jovem animado para doar a indivíduos menos afortunados como ela é incrível. Espero que possa ser algo que se espalhe", disse Aurélia Brown, a diretora da Joy House, ao jornal Wins 12 News.

A campanha continua

Este ano, o desejo de aniversário de Peyton foi o mesmo. No último dia 1º de maio, em vez de aceitar presentes para si, ela organizou uma "festa comunitária" em que as pessoas tiveram a oportunidade de entregar doações para os necessitados.

Dessa vez, pediu itens como produtos de higiene, livros, material escolar e brinquedos para crianças de 0 a 17 anos e os entregou para a Sojourner Truth House, uma instituição que atende mulheres sem-teto e em situação de risco, bem como seus filhos e membros carentes da comunidade.

Para quem também deseja mudar a realidade do planeta, ela envia um recado: "Se você tem um sonho, siga-o e não desista, porque provavelmente poderá alcançar seu objetivo e eu acredito em você".

Peyton conta que percebeu que é preciso mais do que apenas uma pessoa para cumprir essa missão. Por isso, espera que sua história inspire outras crianças a fazer doações em seus aniversários.