PUBLICIDADE
Topo

Grupo UOL doa 50 mil cestas para famílias em vulnerabilidade pelo Brasil

Eneais Nogueira, 53, chega em casa com a cesta básica recebida do Grupo UOL - Ricardo Matsukawa/UOL
Eneais Nogueira, 53, chega em casa com a cesta básica recebida do Grupo UOL Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Fernanda Schimidt

De Ecoa, em São Paulo

16/04/2021 06h00

O agravamento da pandemia colocou famílias em vulnerabilidade social em situação ainda mais delicada, com mais de 125 milhões de brasileiros atualmente vivendo em insegurança alimentar. Para ajudar quem tem fome, o Grupo UOL promove neste mês a doação de 50 mil cestas básicas para entidades que atuam em diferentes regiões do país.

"A pandemia é uma tragédia que impacta o Brasil inteiro, mas é mais perversa para os mais vulneráveis, que ficam sem trabalho e sem saída. A ajuda aos que têm fome é, portanto, urgente e imprescindível", diz Judith Brito, vice-presidente do Conselho de Administração do Grupo UOL.

O Grupo UOL comprou e providenciou o envio das 50 mil cestas para famílias de Paraíba, Paraná, Piauí, São Paulo, Sergipe, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Distrito Federal. Compostas por saco de 5kg de arroz, pacotes de macarrão e de extrato de tomate, feijão, café, doces, entre outros itens, as cestas chegarão a quem precisa com auxílio de quatro instituições conhecidas pela atuação transparente.

A ONG Ação da Cidadania, por exemplo, foi fundada por Betinho e é referência no combate à fome desde a década de 1990, ajudando 32 milhões de brasileiros. A Gastromotiva trabalha com formação profissional e comunitária em gastronomia e durante a pandemia mobilizou sua rede de profissionais, alunos e ex-alunos para preparar e distribuir quentinhas. O projeto Família Apoia Família oferece uma plataforma de conexão entre pessoas interessadas em fazer doações e entidades que levam alimentos e itens de higiene a quem precisa - só no ano passado foram levantados mais de R$ 12 milhões para 86 ONGs. Já a Associação de Moradores de Paraisópolis promove ajuda constante para os mais de 100 mil habitantes da segunda maior favela de São Paulo e tem à sua frente Gilson Rodrigues, presidente do G10 Favelas, bloco de líderes e empreendedores de impacto das dez maiores comunidades do Brasil.

O diretor-executivo da Ação da Cidadania, Rodrigo Kiko Afonso, vê o atual momento como especialmente crítico e, por isso, reforça a urgência das doações. "Estamos vendo números cada vez mais alarmantes em relação à insegurança alimentar no Brasil hoje. A gente precisa entender que é uma questão séria no momento, mas que já era séria e que vai continuar séria depois disso. Por isso, a importância da continuidade das doações de empresas, pessoas, instituições e de todo mundo que puder ajudar", diz. Ele cita pesquisa do IBGE que apontava já em 2018 que 85 milhões de brasileiros vivam com alguma insegurança alimentar, ou seja, havia incerteza de que teriam comida no prato em sua próxima refeição.

Erika Sanchez Saez, diretora executiva do Instituto ACP, responsável pelo projeto Família Apoia Família, lembra como a falta do auxílio emergencial ou a redução de seu valor tem um impacto grande em famílias que já estavam em situação de vulnerabilidade e que, por isso, retomaram a campanha de doações. "Iniciativas que estejam focadas em mitigar os efeitos mais perversos da crise no curtíssimo prazo são fundamentais para que possamos atravessar 2021 até que tenhamos vacinação em massa", afirma.

A doação soma-se a uma série de ações promovidas pelo Grupo UOL para levar comida e ajuda à população. "Em 2020, o Grupo UOL havia doado 100 mil cestas de alimentos e 100 mil refeições prontas, além de chocolates e máscaras de proteção. E de novo está ajudando muitas famílias que não têm comida em casa", explica Brito.

Famílias de Paraisópolis recebem cestas doadas pelo Grupo UOL

As quentinhas saíram da cozinha do projeto Reffeitorio Gastromotiva. "A parceria [com o Grupo UOL] escalou de forma exponencial o projeto e conseguimos multiplicar o nosso número de impacto, ajudando também, organizações parceiras. Durante quatro meses, milhares de pessoas foram beneficiadas com essas refeições produzidas por alunos e ex-alunos da organização, cozinheiros contratados e voluntários", conta Samanta Souza, gerente geral da Gastromotiva.

A garantia de comida no prato num futuro imediato é o foco neste momento. "As cestas entregues pelo UOL farão a diferença nos próximos 30 dias de muitas famílias pelo Brasil. Vivemos esse momento de um dia de cada vez, esperando que em um mês possamos ter um cenário diferente, melhor, e que possamos pouco a pouco pensar no futuro", explica Erika.

Os moradores de Paraisópolis aguardavam ansiosos a chegada, ontem (15), do caminhão da Capital das Cestas, distribuidora contratada para a ação. A entrega de dez mil cestas básicas aconteceu em clima de esperança. "Essa ação no momento atual representa um alívio para a população que está passando dificuldade e se sente abandonada à própria sorte. Lá no início da pandemia, quando a gente teve de montar os projetos de distribuição de cestas e de marmitas, foi o Grupo UOL o primeiro doador e agora, nesse momento que mais precisamos, mais uma vez dá o exemplo", diz Gilson Rodrigues, presidente do G10 Favelas.

"É um gesto de solidariedade e de amor que inspira as outras empresas a fazer a mesma coisa", completa Gilson.

Quer doar? Saiba como

Como disse Kiko Afonso, a situação é séria e toda ajuda é bem-vinda. Você pode doar para cada uma das quatro instituições abaixo ou consultar a lista de Ecoa que reúne entidades pelo Brasil e selecionar a de sua preferência: uol.com.br/doe.

Como dizia o sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, "quem tem fome, tem pressa".

Ação da Cidadania
Diante do atual cenário em que o país vive e com o intuito de minimizar a situação da fome, a Ação da Cidadania lançou a campanha "Brasil Sem Fome". O objetivo da ONG é fazer doações de cestas básicas para todo o país de forma ininterrupta, principalmente para aquelas regiões onde a logística é mais complicada com a intenção de não deixar nenhuma comunidade ou família desassistida. A Ação da Cidadania foi fundada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, conhecido como Betinho, com o intuito de combater a fome e a desigualdade socioeconômica em nosso país e ajudar os mais de 32 milhões de brasileiros vivendo abaixo da linha da pobreza naquele ano.
As doações podem ser feitas pelo site exclusivo da campanha: https://www.brasilsemfome.org.br/
Instagram: @acaodacidadania
Banco do Brasil
CNPJ: 00.346.076/0001-73
Ag 1211-4
CC 500.537-x
(trocar por o x por zero se for de outro banco)
Itaú
Ag 0417
CC 65638-6

Família Apoia Família
A plataforma conecta diretamente quem pode ajudar com ONGs que precisam de apoio para levar alimentos e itens básicos a famílias pelo Brasil. No ano passado foram arrecadados para de R$ 12 milhões, distribuídos entre 86 entidades. Para doar, é só acessar o site da plataforma na Benfeitoria.

Gastromotiva
A organização, fundada pelo chef e empreendedor David Hertz em 2006, oferece formação profissional para empreendedores, auxiliares e chefs de cozinha com o objetivo de também torná-los mobilizadores comunitários. A entidade lançou a campanha Chega de Fome e quer alimentar 2 milhões de pessoas. Para contribuir com qualquer quantia, clique neste link ou use a chave PIX: 08.505.223/0001-12

G10 Favelas
O G10 Favelas é um bloco de líderes e empreendedores de impacto social das favelas e todo o dinheiro doado é revertido em bens para as comunidades. A organização sem fins lucrativos entregou centenas de milhares de kits de higiene e cestas básicas. Em 2021, você pode ajudar acessando o site https://g10favelas.com.br/.