PUBLICIDADE
Topo
Final feliz

Final feliz

"Atravessa a Vida": Um filme importante sobre desafios do ensino brasileiro

Cena do documentário "Atravessa a Vida", de João Jardim - Divulgação
Cena do documentário 'Atravessa a Vida', de João Jardim Imagem: Divulgação

Mariana Tramontina

Colaboração para Ecoa

16/04/2021 06h00

Um rapaz segura um lanche nas mãos enquanto se esquiva por debaixo de um andaime para entrar na sala de aula. Alunos tentam se concentrar nos estudos enquanto uma furadeira trabalha na janela ao lado. Estudantes e operários se misturam no local. Tudo naquela escola está em reforma: jovens em processo de transformações e o sistema educacional brasileiro em constante construção.

Esse é o cenário de "Atravessa a Vida", novo documentário de João Jardim, diretor dos elogiados "Janela da Alma" (2001) e "Lixo Extraordinário" (2010). O filme, disponível no catálogo da Globoplay, se passa quase todo dentro da escola estadual Dr. Milton Dortas, na cidade de 40 mil habitantes de Simão Dias, interior do Sergipe. Ali, durante três meses de 2018, a equipe acompanhou os alunos do 3º ano se preparando para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), a principal porta de entrada para uma universidade no país.

"Atravessa a Vida" é um retrato dos esforços e das dificuldades do ensino público brasileiro, com alunos e professores muitas vezes desestimulados e profissionais sobrecarregados, não medindo forças para seguir em frente. E é também um recorte íntimo de uma fase complexa na vida de adolescentes, principalmente os de baixa renda que, cercados por falta de apoio, famílias desestruturadas, instabilidade emocional e financeira, sofrem ainda com a pressão de decidir, aos 17 anos, o destino de suas vidas.

O futuro é incerto. São poucos ali os que vislumbram uma direção a seguir; muitos se sentem indecisos e, mais triste, incapazes. "Aqui é tudo feirante, professor", brinca uma aluna, ressaltando que a maior dificuldade é conseguir passar no exame. "Você estuda e aí na hora de provar que você sabe, você não sabe de nada. Aí é melhor ir pra feira", ela continua. O professor, então, traz um cenário de possibilidades: "Nas condições da minha família, de origem simples, eles me ofereceram o melhor que poderiam oferecer: o estudo e a escola pública. E ali eu pude me desenvolver".

Entre fórmulas de física e contas de matemática, eles debatem os efeitos da ditadura militar, democracia, aborto, pena de morte, justiça brasileira. Eles conversam sobre a vida. Mais do que ensinar fatos, os professores incentivam aqueles jovens a exercitarem o pensamento crítico, sem ideologias ou julgamentos.

Em tempos em que a cultura e a educação em geral vêm sofrendo desqualificação e professores no Brasil resistem ao desrespeito à profissão, é comovente ver o ambiente educacional se transformar no local de amparo que aqueles jovens não encontram no próprio lar. As circunstâncias fora do âmbito escolar impactam diretamente no desempenho deles e repercutem dentro da sala de aula, que algumas vezes se torna uma sessão de terapia onde os estudantes se sentem à vontade para abrir o coração.

Emocionante também é ver como os jovens são tocados pelas adversidades dos pais. "O objetivo da minha vida é mostrar para minha mãe que valeu a pena não desistir", diz um garoto ao remontar a vida de luta da mãe solteira. Seu maior medo? "Eu tenho medo de, um dia, minha mãe chegar pra mim e dizer: 'Meu filho, não deu'."

Outra menina vai às lágrimas ao lembrar como foi emocionalmente afetada pelo distanciamento do pai, a quem era muito apegada e que se afastou depois que ele constituiu outra família. E que, para ela, a única chance é garantir uma vaga no ensino superior gratuito. "A gente vive da pensão do meu pai. Eu não posso, de jeito nenhum, fazer agora uma universidade particular. Não posso nem sonhar com isso", diz ela.

Delicado e repleto de empatia, "Atravessa a Vida" é mais do que um filme sobre a fase escolar: é sobre perspectivas, motivação, empenho, confiança e possibilidades. Ao final, o documentário informa que dos 371 estudantes, cerca de 110 ingressaram no ensino superior público ou privado. Fica um sentimento de angústia ao lembrar que a maior parte das escolas do país segue fechada em decorrência da pandemia do coronavírus, porque a mensagem ali é clara: a esperança de um país melhor está na educação.

Cena do documentário 'Atravessa a Vida', de João Jardim - Divulgação - Divulgação
Cena do documentário 'Atravessa a Vida', de João Jardim
Imagem: Divulgação

Final feliz