PUBLICIDADE
Topo

Brasileiro planeja viagens mais perto, seguras e sustentáveis, diz pesquisa

Turistas observam pôr-do-sol na praia de Tourinhos, no Rio Grande do Norte, Brasil - Dado Galdieri/The New York Times
Turistas observam pôr-do-sol na praia de Tourinhos, no Rio Grande do Norte, Brasil Imagem: Dado Galdieri/The New York Times

Carlos Madeiro

Colaboração para Ecoa, de Maceió (AL)

05/02/2021 04h00

Os brasileiros estão fazendo planos para viajar após o período de pandemia, mas apresentam uma tendência de mudanças em vários tipos de comportamentos na hora de escolher um destino, a forma de locomoção e onde ficar.

Por exemplo: sete em cada dez brasileiros dizem que querem fazer viagens de forma mais sustentável — aparecemos em segundo lugar no ranking de 28 países, atrás apenas dos colombianos.

Também há uma tendência de busca por idas a destinos mais próximos com carro particular e para locais que tenham adotado uma boa segurança sanitária.

Os dados constam em pesquisa da plataforma de reservas de hospedagem Booking.com, que cedeu os resultados ao Ecoa. O levantamento foi feito em julho de 2020 e ouviu 20.934 pessoas em 28 destinos, incluindo o Brasil.

Para Arjan Dijk, vice-presidente Sênior e chefe de Marketing da Booking.com, 2020 foi um ano diferente para o setor, e os impactos serão sentidos por muito tempo.

"Ainda vai demorar um tempo até que as viagens voltem ao patamar de antes da pandemia. No entanto, tudo aponta para o papel fundamental e permanente das viagens em nossas vidas", Arjan Dijk, vice-presidente Sênior e chefe de Marketing da Booking.com

Os dados da pesquisa, afirma Arjan, apontam que o interesse em fazer viagens segue firme na população. "Por isso, eu acredito que ela tem o potencial de voltar mais forte do que nunca nos próximos anos, sendo um motor para o crescimento, a igualdade e a prosperidade das pessoas em todos os lugares", analisa.

Carro - Getty Images - Getty Images
Viagem de carro será tendência
Imagem: Getty Images



Veja os resultados do público brasileiro e comentários no relatório da pesquisa:

Olhar sustentável

. 71% querem viajar de forma mais sustentável no futuro.

. 84% esperam que a indústria de viagens ofereça opções mais sustentáveis.

. 91% tomarão mais precauções devido à pandemia e buscarão ajuda da indústria de viagem para se adaptarem ao novo normal.

. 52% dos viajantes brasileiros vão passar a evitar alguns destinos

"Consequentemente, as visitas a destinos alternativos se tornarão mais comuns para evitar viagens durante a alta temporada ou em lugares superlotados. É também uma indicação de que os destinos precisarão se adaptar para administrar de uma maneira nova e inteligente o fluxo de pessoas, se quiserem continuar satisfazendo os viajantes", explica.

Planos vivos para viagens

. 64% desejam viajar mais no futuro para compensar o tempo perdido em 2020.

. 57% têm planos de fazer uma viagem para compensar uma data importante que passou batida devido à pandemia.

. 48% planejam reagendar uma viagem que teve que ser cancelada nos últimos meses.

. 44% dos brasileiros ainda planejam viajar dentro do próprio país em até 12 meses.

. 55% pretendem conhecer um novo destino na região em que moram

. 63% planejam viajar para algum lugar que já conhecem, por esse ser um destino familiar.

"Tudo isso também levará a um renascimento das viagens de carro, com as pessoas voltando a visitar destinos locais com uma paixão renovada para estimular os negócios e as comunidades locais que precisam se restabelecer", diz o relatório da pesquisa.


Valores e segurança

. 84% dos viajantes prestarão mais atenção ao preço na hora de pesquisar e planejar suas viagens.

. 78% dizem estar mais propensos a procurar promoções e descontos, um comportamento que deve permanecer por anos.

. 82% dizem que esperam que as plataformas de reserva aumentem a transparência em relação às políticas de cancelamento, processos de reembolso e opções de seguro-viagem.

. 53% disseram que vão evitar o uso de transporte público por medo de contrair o novo coronavírus.

. 81% dos brasileiros só vão reservar uma acomodação se tiverem clareza sobre as medidas de saúde e higiene que foram adotadas.

. 43% dos viajantes buscarão destinos mais perto de casa e preferem ficar em casas de temporada ou apartamentos, em vez de hotéis.

"É uma grande mudança em relação a 2019, quando 60% dos viajantes do país preferiam se hospedar em um hotel. [Sobre carros], isso causará uma mudança de longo prazo na forma que as pessoas viajam para seu destino de férias e como circulam por lá", comenta.