PUBLICIDADE
Topo

Plural é um projeto colaborativo do UOL com coletivos independentes, de periferias e favelas para a produção de conteúdo original


Conversa de Portão #18: "Sem acesso à escola, as crianças têm acesso à rua"

De Ecoa, em São Paulo

24/01/2021 04h00

Entrevistada no 18º episódio Conversa de Portão, a educadora e vereadora de Belo Horizonte Macaé Evaristo aborda o saldo de quase um ano sem aulas devido à pandemia. Ela também aponta saídas para esse cenário dramático.

Evaristo ocupou cargos como o de secretária de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação e de secretária estadual de educação de Minas Gerais, sendo a primeira mulher negra a ocupar um cargo de primeiro escalão no governo daquele estado.

"Eu falo que o que nós mulheres negras fazemos todos os dias é política, a começar pela conversa do portão. Mas a gente precisa ocupar os lugares institucionais, então resolvi fazer essa caminhada", disse a entrevistada (a partir de 2:46 do arquivo acima).

Evaristo afirmou que muitos professores e alunos foram deixados à própria sorte durante a pandemia. Sem uma coordenação nacional da política de educação, as tentativas de oferta educacional com intermediação da tecnologia esbarraram no fato de que boa parte dos estudantes de escola pública no país não possuem internet banda larga ou computador em casa.

Além de adotar medidas para universalizar o acesso à internet, ela também destacou que será preciso repensar os espaços escolares.

"Talvez essa também seja uma grande lição [da pandemia]. Esse modelo de escola, de prédios escolares fechados neles mesmos, será que isso faz sentido nesses novos tempos? Não é preciso pensar em ocupar os territórios, em territórios educativos além desse espaço, pensar projetos educativos pro território que conectem professores, artistas, o pessoal do esporte, agentes culturais?", questionou (a partir de 10:42 do arquivo acima).

Para a vereadora, também é necessário pensar em políticas que ampliem o tempo das atividades educativas realizadas pelos estudantes e que, ao mesmo tempo, sejam capazes de dialogar com as perdas enfrentadas durante a pandemia.

Outro aspecto que deve ser levado em conta na retomada educacional, segundo Evaristo, é a condição de trabalho dos professores, marcada pela exaustão e pela insegurança durante a pandemia. "O direito à educação passa também pela discussão sobre relações de trabalho dignas para os profissionais da educação", defendeu a educadora (a partir de 19:36 do arquivo acima).

O Conversa de Portão é um podcast produzido pelo Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural. Novos episódios são publicados toda terça-feira. Este episódio teve produção de Carol Moreno, direção musical de Sabrina Teixeira Novaes, trilha sonora e edição de som por Sabrina e Camila Borges.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify, no Google Podcasts e no Deezer.