PUBLICIDADE
Topo

Plural é um projeto colaborativo do UOL com coletivos independentes, de periferias e favelas para a produção de conteúdo original


Papo Preto #6: Como alcançar o sucesso no design?

Colaboração para Ecoa, de São Paulo

17/10/2020 04h00

"A gente tem que começar a mudar o nosso pensamento. Nós enquanto povo preto já temos a nossa linguagem, já temos a nossa forma de trabalho. A gente já tem um mercado. Eu não tô entendendo que raios a gente sempre acredita que o outro mercado tá pagando melhor pra gente se nós enquanto comunidade preta já tamos sobrevivendo, já estamos fazendo coisas incríveis". A fala de Vanessa Ferreira, a ilustradora Preta Ilustra, dá o tom do debate do sexto episódio do Papo Preto, que discute a relação com o mercado publicitário e criativo. A conversa conta ainda com a participação da designer Dora Lia, a Dillasete. As duas falam sobre sua jornada criativa, suas experiências nos espaços profissionais e acadêmicos dominados por homens brancos, e como constroem seu sucesso de maneira independente.

"Para mim não foi muito uma escolha trabalhar assim por conta. Eu nunca trabalhei numa agência, por exemplo, porque nunca consegui ser contratada. Eu nunca fiz um estágio", conta Dora (a partir de 12:23 do arquivo acima).

O mercado freelancer, no entanto, tem desafios enormes. E não basta ser autônomo para que o recorte racial deixe de existir. "Antes de a gente lidar com cliente, ou até mesmo consegui colocar um preço no nosso no nosso trabalho, a gente precisa trabalhar com a nossa autoestima", diz Dora (a partir de 19:50 do arquivo acima). "Aí acho que para nós, pessoas pretas, isso já é bem difícil, porque a gente sempre acha que a gente tem que receber menos, que a gente não tá tão profissional assim. Eu acho que demorei muito para falar que era designer, que era ilustradora, que não era brincadeirinha".

A maneira de combater isso é exatamente reconhecendo e não abrindo mão do próprio valor. "Tem muito artista que tem em mente que é melhor receber o pouco do que não receber nada. Não existe isso, não", diz o apresentador e videomaker Yago Rodrigues (a partir de 26:05 do arquivo acima). "Porque se a gente aceitar receber o pouco, o pouco vai vir sempre. A gente tem que cobrar o valor justo, porque temos contas para pagar como qualquer outra pessoa". Vanessa concorda e conta que, em sua página, deixa claro seu posicionamento. Mesmo assim, estima que os clientes fechem um a cada vinte orçamentos que ela envia. "A gente está preparado para fazer orçamento de 20, 30 pau e achar isso uma coisa normal? Porque a gente precisa entender que branco recebe 20, 30 pau. Por que a gente não tá recebendo? Por que a gente não acha normal receber isso? É essa a forma que a gente precisa começar a mudar o nosso pensamento", diz Vanessa (a partir de 26:30 do arquivo acima).

Papo Preto é um podcast produzido pelo Alma Preta, uma agência de temáticas sociais, em parceria com o UOL Plural. Novos episódios vão ao ar todas as quartas-feiras.