PUBLICIDADE
Topo

Mostra CineFlecha traz filmes de realizadores indígenas de graça na web

Cena da animação "Mãtãnãg, a Encantada" - Divulgação
Cena da animação 'Mãtãnãg, a Encantada' Imagem: Divulgação

Lígia Nogueira

Colaboração para Ecoa, em São Paulo

12/10/2020 12h29

Apostando na potência dos filmes para transformar realidades, a plataforma Videocamp criou um ambiente para ajudar eventos, que antes eram majoritariamente presenciais, a acontecerem online no período de afastamento social durante a pandemia de coronavírus.

Um deles é a I Mostra CineFlecha: (Re)Existir e Curar, que reúne de forma totalmente gratuita e online a recente produção audiovisual de diferentes coletivos e realizadores indígenas do Brasil. Até o dia 15 de outubro o evento apresenta um conjunto de filmes que refletem a potência e a diversidade do cinema indígena contemporâneo com curadoria da Rede CineFlecha.

As obras estão divididas em quatro sessões temáticas com o intuito de "mostrar as diferentes maneiras como os povos indígenas seguem incansavelmente mobilizando formas de (re)existir —resistir e existir outra vez, e curar— por meio de saberes e práticas ancestrais e contemporâneas, diante das forças hegemônicas relacionadas a modos de vida insustentáveis".

A Sessão 2, por exemplo, se propõe a mostrar como as práticas de cura se consolidam e se transformam mesmo entre não-indígenas. Na animação "Mãtãnãg, a Encantada", com direção de Shawara Maxakali e Charles Bicalho, a índia Mãtãnãg segue o espírito de seu marido, morto por uma picada de cobra, até a aldeia dos mortos. Juntos eles superam os obstáculos que separam o mundo terreno do mundo espiritual.

A mostra CineFlecha reúne ainda produções da ASCURI - Associação Cultural de Realizadores Indígenas (Guarani, Kaiowá e Terena/MS); o Pēnãhã - Coletivo de Cinema Maxakali do Pradinho (Maxakali/Tikmũ´ũn/MG); Coletivo Beya Xina Bena (Huni Kuin/AC); Coletivo Akubaaj Cinta Larga de Cinema (Cinta Larga/RO); e Coletivo Ijã Mytyli de Cinema Manoki e Myky (Manoki e Myky/MT).

Para assistir, basta fazer um cadastro gratuito na plataforma Videocamp.