PUBLICIDADE
Topo

Meio ambiente

"Robô" é usado para tentar salvar Cerrado do desmatamento; entenda

Cerrado é bioma que agrupa boa parte do território nacional, com dezenas de etinas e comunidades. Mas o que você sabe sobre ele? - Marcus Desimoni/WWF Brasil/Divulgação
Cerrado é bioma que agrupa boa parte do território nacional, com dezenas de etinas e comunidades. Mas o que você sabe sobre ele? Imagem: Marcus Desimoni/WWF Brasil/Divulgação

Marcos Candido

De Ecoa, em São Paulo

05/07/2020 04h00

Um "robô" deve ajudar a conscientizar sobre a ameaça contra um dos maiores e mais importantes biomas do país: o Cerrado. Nos últimos anos, a biodiversidade que abriga 12% da população brasileira e alcança 11 estados e o Distrito Federal tem sofrido com ocupações e redução da fauna e flora nativas.

A ideia do robô é incentivar a luta entre quem já habita a região e também torná-la mais conhecida ao restante da população brasileira em um momento delicado. Em junho, o sistema MapBiomas registrou cerca de 4 mil quilômetros quadrados de desmatamento em área de Cerrado.

Cerca de 80 etnias indígenas, quilombolas, extrativistas, população ribeirinha e dezenas de populações diversas habitam a região. De acordo com a WWF-Brasil, 5% de todas as espécies do planeta Terra habitam o bioma, onde também há 12 mil espécies de plantas.

Cerrado é bioma que agrupa boa parte do território nacional, com dezenas de etinas e comunidades. Mas o que você sabe sobre ele? - Bento Viana/WWF Brasil/Divulgação - Bento Viana/WWF Brasil/Divulgação
Cerrado é diverso e estenso, mas desconhecido em relação à Amazônia. Um "robô" tenta ajudar a torná-los mais conhecido
Imagem: Bento Viana/WWF Brasil/Divulgação

Segundo Maria do Socorro Teixeira Lima, coordenadora-geral da Rede Cerrado, os modos de vida tradicionais conservam os ecossistemas por formarem paisagens produtivas dos serviços ambientais prestados pelo próprio Cerrado, como a manutenção da biodiversidade, dos ciclos hidrológicos e dos estoques de carbono.

A tecnologia funciona por meio de mensagens privadas no Facebook. Ali, são enviadas informações, links e maneiras de atuar em prol do bioma. Basta começar uma conversa com o robô, como se fosse uma pessoa de verdade, para receber indicações sobre como discutir um projeto de lei em relação ao Cerrado na Câmara, como criar um abaixo-assinado para elaboração de uma lei em prol do bioma e até mesmo encabeçar um financiamento coletivo.

Cerrado é bioma que agrupa boa parte do território nacional, com dezenas de etinas e comunidades. Mas o que você sabe sobre ele?

O robô também dá dicas a quem ainda não percebeu que já tem ferramentas poderosas para transmitir ideias. É possível aprender a fazer uma live, um "tuitaço" e até mesmo a como enviar mensagens de áudio via WhatsApp. A iniciativa é encabeçada pela ONG Rede Cerrado e a WWF-Brasil.

Cerrado é bioma que agrupa boa parte do território nacional, com dezenas de etinas e comunidades. Mas o que você sabe sobre ele? - André Dib/WWF Brasil/Divulgação - André Dib/WWF Brasil/Divulgação
Robô tenta unir brasileiros a povos que ocupam a região do Cerrado
Imagem: André Dib/WWF Brasil/Divulgação

Segundo a WWF-Brasil, o setor agropecuário ocupa 40% do Cerrado, mesmo com empresas voltadas à recuperação da terra atuando na região. O dado preocupa a ONG, já que o bioma tem árvores que são uma "esponja gigante" que estocam água da chuva e distribuem para 8 bacias hidrográficas do Brasil, alcançando nascentes e aquíferos importantes como o Bambuí, Urucuia e Guarani.

"Nós esperamos que o Cerrado seja cada vez mais conhecido e reconhecido como patrimônio nacional, com seus povos valorizados e direitos garantidos", explica Karina Yamamoto, coordenadora de engajamento do WWF-Brasil.

Campanha #MudaQueEcoa - banner 1 - Arte/UOL - Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Participe da campanha #MudaQueEcoa e compartilhe as mudanças positivas que adotou durante a quarentena e vai manter no futuro!

Basta compartilhar um vídeo de até 30 segundos via Stories do Instagram contando qual foi a mudança adotada no período que pretender manter pós-quarenta e convidar três pessoas para compartilharem as suas histórias. Não se esqueça de usar a #MudaQueEcoa e marcar o @Ecoa_UOL, além dos amigos escolhidos.

Meio ambiente