PUBLICIDADE
Topo

'Estado é omisso e cínico', diz líder do RJ sobre ausência durante pandemia

UOL Debate - Como combate a pandemia do coronavírus nas periferias - Reprodução
UOL Debate - Como combate a pandemia do coronavírus nas periferias Imagem: Reprodução

De Ecoa, em São Paulo

24/04/2020 14h06

Isabela Souza, diretora do Observatório das Favelas, disse hoje no UOL Debate que as favelas brasileiras estão se organizando coletivamente porque o Estado é "omisso e cínico" e não dá apoio para essa população.

"A existência do Observatório das Favelas existe porque o estado não cumpre esse papel", resumiu a liderança comunitária.

A pernambucana Anna Karla Pereira, liderança das favelas do Recife, concordou. "Nas votações do impeachment cada um defendia sua família e nenhuma daquelas famílias seria a nossa família", lembrou.

Segundo ela, foi preciso escrever uma carta aberta para o governo de Pernambuco pedindo máscaras. "É um produto que está escasso e a gente que está trabalhando, fazendo o papel do Estado, não tem acesso a EPI", relatou.

Além disso, Anna Karla disse que a Frente Favela Brasil teve que acionar o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para os governos estaduais e municipais revelassem os planos para a população em situação de rua.

"A princípio a gente não tinha nenhuma apresentação de plano de como seria feita a política pública para essa população. A gente está falando 'fique em casa', mas e quem não tem casa?", questionou.

Saúde