Topo

Esponjas usadas são transformadas em caixa, display e até cone de trânsito

O consumidor pode enviar esponjas usadas de qualquer marca e tamanho inclusive pelos Correios - iStock
O consumidor pode enviar esponjas usadas de qualquer marca e tamanho inclusive pelos Correios Imagem: iStock

Claudia Varella

de Ecoa

02/12/2019 04h00

Onde você joga aquelas esponjas usadas e já desgastadas de lavar a louça? Em vez de jogá-las no lixo comum, você pode entregá-las para a reciclagem, para serem transformadas em outros objetos de plástico, como caixas de transporte de frutas e legumes, displays e até cones de trânsito.

Pensando em dar uma destinação correta a esponjas velhas e usadas, a 3M, fabricante de produtos da marca Scotch-Brite, tem um programa de reciclagem desenvolvido desde 2014 em parceria com a empresa TerraCycle, que faz a gestão da reciclagem do material.

As esponjas recicladas são usadas para fabricar display de venda das próprias esponjas - Divulgação
As esponjas recicladas são usadas para fabricar display de venda das próprias esponjas
Imagem: Divulgação
O processo de reciclagem da TerraCycle inclui uma série de procedimentos, como a separação, moagem, micronização e a extrusão. Os resíduos são transformados em uma nova matéria-prima chamada de pellet.

"A matéria-prima resultante do processo de reciclagem pode ser utilizada para fabricação de qualquer produto plástico, exceto embalagens que tenham contato com alimento, regra aplicada a qualquer resina reciclada. Os produtos fabricados dependerão muito da demanda do mercado", afirmou Emerson Mota, gerente de marca da Scotch-Brite, da 3M do Brasil. Não são produzidas novas esponjas com o material reciclado.

O impacto do programa, no entanto, ainda é pequeno. A 3M comercializa mensalmente mais de 20 milhões de esponjas, mas recolhe, em média, somente 40 mil unidades usadas por mês. Desde o início do programa, foram coletadas cerca de 1,6 milhão de esponjas.

Esponjas usadas também viram cone de trânsito após reciclagem - Divulgação
Esponjas usadas também viram cone de trânsito após reciclagem
Imagem: Divulgação
"O objetivo do nosso programa de reciclagem é reduzir cada vez mais o impacto das esponjas no meio ambiente. Hoje, a nossa preocupação é continuar entregando produtos de qualidade e reforçar a importância da reciclagem de esponjas, para que esse programa cresça cada vez mais", declarou Mota.

Envio de graça pelos Correios

Para estimular a adesão ao programa, o consumidor tem a opção inclusive de enviar a esponja gratuitamente pelos Correios e ainda acumular pontos para doação.

São aceitas esponjas usadas de qualquer marca e tamanho. Há duas formas de entregá-las para as empresas parceiras:

  • Levá-las a um dos pontos de coleta espalhados pelo Brasil.
  • Enviá-las pelos Correios. Neste caso, é preciso fazer um cadastro no site e imprimir uma etiqueta pré-paga dos Correios na página do programa, sem custo para o consumidor. Pode-se enviar qualquer quantidade de esponjas no limite de 30 quilos por caixa, porém, para ganhar pontos no programa, é necessário o envio mínimo de dois quilos. Cada esponja equivale a 8,5 gramas, em média.

A TerraCycle alerta: antes de enviar as esponjas, elas devem estar limpas (sem restos de alimentos, por exemplo) e secas.

O consumidor cadastrado pode enviar esponjas usadas e acumular pontos para doação - Divulgação
O consumidor cadastrado pode enviar esponjas usadas e acumular pontos para doação
Imagem: Divulgação

Acúmulo de pontos

O Programa Nacional de Reciclagem da Scotch-Brite oferece um sistema de acúmulo de pontos. Toda vez que faz o envio das esponjas, o consumidor ganha pontos, que serão revertidos pela 3M em doações em dinheiro para uma ONG ou escola pública indicada pelo próprio participante. A 3M faz essas doações duas vezes por ano. No total, foram doados até agora cerca de R$ 39,5 mil.

O total de pontos de cada participante aparece no seu perfil do cadastro, no qual aparece um botão "Resgatar". Todos os resgates feitos até o dia 30 de abril são pagos pela 3M em maio e junho; os resgates feitos até dia 31 de outubro são pagos em novembro e dezembro.

Mas, para poder acumular pontos, o consumidor tem de estar cadastrado no programa. O cadastro pode ser feito de graça no site.

O sistema de acúmulo de pontos funciona assim: para cada unidade de esponja enviada, a 3M faz a doação de R$ 0,02 (dois centavos). Remessas pelo correio ou em pontos de coleta com peso igual ou superior a sete quilos recebem 500 pontos bônus.

Times de coleta

Segundo a 3M, consumidores cadastrados no programa muitas vezes realizam uma coleta coletiva, acionando seus círculos sociais, como escolas, empresas e condomínios.

A professora Carina Gambim criou um time de coleta em Antônio Prado (RS) - Arquivo pessoal
A professora Carina Gambim criou um time de coleta em Antônio Prado (RS)
Imagem: Arquivo pessoal
Os principais "times de coleta" -- que normalmente enviam mais esponjas -- são universidades, escolas, hospitais, indústrias e até uma cidade, como a equipe "Amigos de Antônio Prado", formada por moradores da cidade de Antônio Prado (RS).

Idealizada pela engenheira ambiental Grasiela Scudiero e pela professora Carina Gambim, a equipe já coletou quase 13 mil unidades de esponjas para a Terracycle desde abril de 2017, quando se cadastrou no programa. A soma de pontos chegou a 23.272, com dinheiro revertido para duas instituições da cidade: a Apae (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais) e a Patre (Prevenção e Apoio ao Toxicômano Reviver).

Segundo Grasiela, há pontos de coleta em toda a cidade, de onde são recolhidas as esponjas uma vez por semana e estocadas em uma sala cedida pela prefeitura. Uma vez ao mês, voluntários fazem a separação das esponjas, que são enviadas pelo correio à TerraCycle.

"Os resultados obtidos são os melhores, pois, além do ganho ambiental no destino adequado das esponjas, há também o ganho social, com a ajuda financeira às instituições que desenvolvem um belo trabalho em nossa cidade", afirmou Grasiela.

Nesta seção, são publicadas histórias pontuais de boas práticas empresariais, sem levar em consideração outras ações das empresas. As pautas são escolhidas segundo critérios jornalísticos e publicadas após processos rigorosos de apuração, sem nenhum tipo de acordo monetário.

Empresas que mudam