Topo

"Nosso Planeta", da Netflix, mostra o quanto a natureza é resistente

A série "Nosso planeta" é dividida em oito episódios na Netflix - Divulgação
A série "Nosso planeta" é dividida em oito episódios na Netflix Imagem: Divulgação

Paula Rodrigues

de Ecoa

04/10/2019 00h08

"Nunca foi tão importante entender como a natureza funciona", anuncia a voz do naturalista britânico David Attenborough, 93, no começo da série documental "Nosso Planeta". Dividida em oito episódios, a produção da Netflix realizada em colaboração com a WWF (World Wide Fund for Nature) apresenta uma mensagem direta: a natureza é resiliente, mas precisa de ajuda.

E é pela riqueza de detalhes que os filmes sensibilizam e convocam a audiência à reflexão. Durante quatro anos, mais de 600 pessoas participaram das filmagens, realizadas em 50 países diferentes. As gravações em 4k e o áudio com riqueza e variação de sons permitem a nós, espectadores, observar bem de pertinho sobretudo os comportamentos animais. E quanta semelhança há entre eles e nós, humanos! São cenas de florestas fechadas, oceanos onde nadam imensas baleias e seus filhotes, pássaros voando em câmera lenta...

Ao final da série (alerta para spoiler!), uma boa surpresa: uma floresta frondosa ocupa hoje Chernobyl, a cidade deserta e cinza, abandonada há mais de trinta anos, depois do desastre nuclear. Agora ela está tomada por vida selvagem. A natureza resiste.

"Nosso Planeta" é um convite para assistirmos ao que podemos perder e, ao mesmo tempo, recuperarmos a certeza de que temos a possibilidade de salvar nosso planeta. Por fim, a narração de Attenborough deixa a dica: "Um futuro com mais árvores é a chave da resiliência do nosso planeta".

Final feliz