Fotos incríveis mostram raros corais vermelhos no mar da Patagônia

Um tipo de hidrocoral vermelho, animais imóveis de aparência semelhante a uma planta ou uma rocha, foi encontrado no Estreito de Magalhães, no sul do Chile, o local mais meridional e raso onde já foram encontrados exemplares deste tipo.

Populações do hidrocoral vermelho Errina antartica foram descobertas na Reserva Nacional Kawésqar, uma área marinha protegida a mais de 3.000 km de Santiago, no extremo sul do continente americano.

A descoberta foi feita por pesquisadores da fundação Rewilding Chile e do Instituto Espanhol de Oceanografia, que publicaram a descoberta no Scientific Reports, da revista Nature, e anunciaram-na nesta sexta-feira, no âmbito do Dia dos Oceanos, que é comemorado em 8 de junho.

Os hidrocorais formam estruturas tridimensionais "onde vive muita biodiversidade, onde outros animais se abrigam, se reproduzem e se alimentam, e onde geram uma certa estabilidade, principalmente em setores onde há muita corrente", Ingrid Espinoza, coautora do Diretor de Estudos e Conservação da Rewilding Chile.

Esses pequenos organismos se unem e podem formar estruturas conhecidas como Florestas de Animais Marinhos.

Hidrocorais vermelhos, ou errina antártica, são fotografados após cientistas fazerem a rara descoberta do coral, revelando um ecossistema anteriormente desconhecido na parte mais ao sul do continente americano
Hidrocorais vermelhos, ou errina antártica, são fotografados após cientistas fazerem a rara descoberta do coral, revelando um ecossistema anteriormente desconhecido na parte mais ao sul do continente americano Imagem: Pablo Zavala/REWILDING CHILE/Handout via REUTERS

Sentinelas

A distribuição dos corais atinge 0,1% do fundo marinho de todo o planeta.

Devido ao seu elevado valor ecológico, foram classificados como um dos ecossistemas com maior biodiversidade do planeta, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza. O estudo foi realizado entre 2021 e 2023.

Continua após a publicidade

Mergulhadores e robôs desceram às águas geladas do Estreito de Magalhães e fotografaram a presença do hidrocoral vermelho desde 1,3 metros de profundidade até 47 metros.

Cientistas chilenos descobrem colônias de hidrocorais vermelhos na região da Patagônia
Cientistas chilenos descobrem colônias de hidrocorais vermelhos na região da Patagônia Imagem: Pablo Zavala/REWILDING CHILE/Handout via REUTERS

Os hidrocorais e os corais "são uma contribuição muito importante do ponto de vista da biodiversidade, como informantes, como sentinelas dos impactos e perturbações ambientais", explica Espinoza.

Refere-se, portanto, às ameaças geradas pela ação humana, como a criação de salmão, que se espalhou pelas águas da região sul de Magalhães, as alterações climáticas e a poluição dos oceanos.

Apesar de seu papel de destaque no desenvolvimento do fundo do mar, esta espécie não possui nenhum tipo de proteção, embora esteja no Chile em estado vulnerável de conservação. "Por isso é necessário protegê-los, conservá-los e buscar formas de gerenciá-los para que sigam perdurando e tenham vida longa", disse Espinoza.

Deixe seu comentário

Só para assinantes