PUBLICIDADE
Topo

Rosana Jatobá

É tempo de reconhecer que a vida só pode ser boa para mim se for para você

Público durante show de Emicida no Theatro Municipal - Jeff Delgado/Divulgação
Público durante show de Emicida no Theatro Municipal Imagem: Jeff Delgado/Divulgação

Rosana Jatobá

31/12/2020 13h06

Neste ano interminável, curto férias de 2 semanas, cuidando da casa de dia e, à noite, entregue aos livros, filmes e seriados. Em "AmarElo", do adorável Emicida, ele profetiza: "Tudo que nós tem é nós".

A obra, gravada pouco antes da pandemia, foi batizada de "É tudo pra ontem" e parecia anunciar o que viria pela frente.

O indivíduo enclausurado, golpeado em seu ego, tendo que desafiar o tempo e acelerar o processo de rendição ao coletivo. "Tudo que nós tem é nós"! Pra vencer a pandemia e fortalecer a tropa contra os inimigos visíveis e invisíveis, de um planeta doente. Outros dramas virão.

"Tudo que nós tem é nós" pra sair dessa com mais consciência, ciência e resiliência, tendo posto o pé na cova este ano. Que ano!

"Tudo que nós tem é nós" pra seguirmos firmes, até o dia da alforria.

E quando, enfim, a vacina nos tornar um só rebanho imune, e estivermos calejados pela dor e agonia desses meses sombrios, vamos gozar da glória de termos sobrevivido. E agradecer. Apesar de tudo, estamos vivos!

Vivos e despertos para enxergar o outro, sem o qual essa e outras guerras restarão perdidas.

A mesma pandemia que escancarou a porta da desigualdade social, nos abriu uma larga janela de oportunidades de construir novos elos, novos moldes, uma nova maneira de estar no mundo. Um mundo reinventado por todos e para todos, sem distinção, sem julgamentos, sem culpa, sem falsa moral. Uma chance de recomeçar, de usar as redes sociais como plataformas de colaboração. De fecharmos os olhos para as superficialidades externas e mergulhar no vazio do átomo, ávido para ser observado em estado de Meditação. De honrar um propósito, de deixar um legado. De cuidar da nossa Casa, nossa Gaia, um organismo vivo divino e maravilhoso, que se autorregula em perfeita harmonia.

Tá na hora da encarar as barreiras como impulso à multiplicação das forças. Tempo de reconhecer que a vida só pode ser boa para mim se for boa pra você.

"Tudo que nós tem é nós"!

Me dê sua mão e vamos juntos para um Ano Novo de paz, amor e esperança.