PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Hübner Mendes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Dia do irmão

iStock
Imagem: iStock

Rodrigo Hübner Mendes

10/09/2021 06h00

Somente ontem me atentei que o 5 de setembro é dedicado aos irmãos. Me lembro do entusiasmo quando soube que o meu mais novo havia nascido. Tinha 5 anos, uma irmã mais velha, muito amorosa, e dezenas de primos. Mas nada se comparava à novidade de um bebê com quem poderia me divertir, acompanhar cada fascinante etapa da infância e suas descobertas. Nós três formaríamos um time para a vida toda.

Meu irmão sempre foi sinônimo de calma, paciência e ponderação. Seu rosto bochechudo e tranquilo encantava a todos. Picuinhas, birras e agressividade raramente fizeram parte do seu script. Em geral, esteve entre os mais pacíficos da família e o fato de ter sido o caçula protegido, curiosamente, nunca nos incomodou. Era inquestionável que merecia um reconhecimento por suas qualidades.

O gosto pelo aprendizado já se revelava um traço desde que aprendeu a ler. Começava o dia abrindo o jornal impresso e devorando o caderno de esportes. Acabou se tornando professor de Direito com um profundo conhecimento sobre as cortes ao redor do mundo e os benefícios de uma sociedade que dialoga — pessoal e institucionalmente. Mais do que isso, ao longo do tempo conseguiu preservar sua integridade e honestidade intelectual, motivado a defender os ideais relacionados a uma sociedade mais igualitária. Nesse sentido, foi um dos criadores da primeira disciplina sobre diversidade da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.

É claro que esse relato é totalmente enviesado pela minha óbvia parcialidade. Os advérbios "sempre" ou "nunca" são incompatíveis com o comportamento humano. Mas manter-se fiel a princípios e ser exemplo prático do que se diz é uma virtude de poucos. Fica então meu desejo de que você consiga proteger a agulha de sua bússola voltada àquilo que tem sido seu diferencial como pessoa. Aceitando suas imperfeições, ajustando sua rota a partir dos aprendizados decorrentes da experiência e fazendo o melhor uso da sua evoluída essência. Grande privilégio ter vocês como meus irmãos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL