PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Hübner Mendes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Alguns parlamentares trazem esperança ao priorizarem a educação

Felipe Rigoni foi eleito deputado federal mais votado do Espírito Santo em 2018 - Simon Plestenjak/Felipe Rigoni
Felipe Rigoni foi eleito deputado federal mais votado do Espírito Santo em 2018 Imagem: Simon Plestenjak/Felipe Rigoni

Rodrigo Hübner Mendes

02/07/2021 14h27

Nessa quarta-feira, tive a oportunidade de mediar um bate-papo com o parlamentar Felipe Rigoni, no qual falamos sobre sua trajetória e suas propostas para a política. Nascido no Espírito Santo, em 2018 ele foi o deputado federal mais votado de seu estado e tem dedicado o mandato a três causas básicas: educação, eficiência do estado e empregabilidade.

Rigoni perdeu a visão aos 15 anos de idade em função de um problema crônico que envolveu 17 cirurgias. Em seu primeiro vestibular, entrou na faculdade de Física, na Universidade Federal de Ouro Preto. No entanto, percebeu que a ciência pura traria poucas oportunidades para que atuasse de forma mais efetiva nas mudanças que queria para a sociedade. Migrou, então, para o curso de Engenharia de Produção. Uma vez formado, conseguiu uma vaga de mestrado na universidade de Oxford (Inglaterra) para estudar políticas públicas. O ingresso na vida pública veio de seu desejo de promover a igualdade de oportunidades e de criar meios para que a gestão pública se torne mais eficiente.

Durante nossa conversa, vários fatores me chamaram a atenção. Primeiro, o deputado falou sem desvios sobre sua derrota como candidato a vereador em Linhares, cidade em que nasceu, apontando que esse fato foi fundamental para perceber que precisava de mais conhecimento para ocupar, com relevância, um cargo no Legislativo. Ao tratar dos fatores que o motivam a atuar numa arena marcada por um histórico tão desmoralizado e desgastado, explicou que tem clareza do rumo que pretende continuar seguindo, no sentido de trazer uma contribuição pautada por ética e visão de longo prazo para a política brasileira.

No que diz respeito a suas vitórias, Rigoni ressaltou que o acesso à educação de qualidade foi o grande vetor que o fez chegar onde chegou. O deputado entende que escolas inclusivas são catalisadores decisivos para a efetiva remoção das barreiras que obstruem a participação das pessoas com deficiência na sociedade. Nesse sentido, enxerga o investimento na formação de professores e a disseminação de boas práticas como prioridades para que avancemos no aprimoramento de nossas redes de ensino.

Juntamente com outros jovens congressistas, como Tabata Amaral, Rigoni traz esperança ao enxergar a educação como uma prioridade para o futuro do país e ao demonstrar que é factível promovermos a urgente renovação de nossa democracia, de forma a fortalecê-la. Cabe a nós, não só apoiá-los, mas acompanhar de perto a concretização de seus anseios em avanços na aprendizagem de nossos estudantes.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL