PUBLICIDADE
Topo

Milo Araújo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Já achou seu grupo de pedal?

iStock
Imagem: iStock

Milo Araújo

05/11/2021 11h26

Com o aumento significativo de pessoas imunizadas e com a atual fase de flexibilização do Plano São Paulo permitindo a retomada consciente de aglomerações, vários grupos de pedal estão retomando suas atividades.

Inicialmente, quando eu decidi retomar o uso da bicicleta, pois até então eu só tinha pedalado na infância, foi com o intuito de usar a bicicleta como meio de locomoção para o local de trabalho. Inicialmente era somente para esse uso. Mas pedalar é uma atividade tão prazerosa que decidi usar a bicicleta também para o lazer e decidi procurar por mais pessoas que pedalassem para trocar experiências. Um amigo que também pedalava me indicou um grupo de pedal que costumava se encontrar no meio da semana. E lá fui eu me encontrar com esse grupo, com a cara e a coragem.

Existem vários tipos de grupos de pedal. Tem grupos que são formados por ciclistas amadores, colegas de trabalho, amigos ou meros conhecidos, que decidem praticar algum tipo de exercício para cuidar da saúde, do corpo e da mente ou para se distrair ou apenas para ter um momento de lazer e fazer novas amizades.

Foi uma experiência bem interessante pedalar em grupo, aprendi muito e gostaria de trazer aqui algumas dicas sobre.

Pedalar em grupo traz várias vantagens, e uma delas é segurança. Pedalar em grupo se torna mais seguro do que pedalar sozinho. No trânsito o grupo acaba facilitando quanto à visibilidade, pois é mais visível para os motoristas.

Pedalar em grupo acaba te condicionando melhor fisicamente. É diferente de pedalar sozinho, pois você vai encontrar pessoas com condicionamentos físicos diferentes do seu. Pessoas com ritmos diferentes. Você acaba se esforçando mais para se manter junto ao grupo, fazendo com que se desafie a cada nova saída. Mas também não se deve sair em disparada e deixar os colegas para trás — o ideal é manter o grupo uniforme e respeitar também quem tem um ritmo menor.

Aprenda as sinalizações de segurança utilizadas pelos membros do grupo. Sinalizar suas ações é muito importante. Quem está mais à frente deve sinalizar mudanças de faixa, mudanças de direção, avisos sobre outros veículos cruzando e até buracos.

Dividir o percurso em pequenas paradas para aquela retomada de fôlego ou para reagrupar é válido. Mas isso depende de um consenso em geral do grupo. A graça é justamente pedalar juntos, não?

Outra dica é sempre levar um lanchinho e uma água para não "quebrar" no meio do pedal. Nada mais chato do que ter que parar o percurso no meio por falta de energia.

Imprevistos podem acontecer. Então vale também se preparar com ferramentas básicas para uma troca de pneu, como uma câmara extra e suas respectivas chaves. Se você não souber trocar ainda, sempre terá alguém no grupo disposto a trocar e te ensinar.

E claro, a dica mais importante no momento é: a pandemia não acabou. Estamos quase todos vacinados, mas o contágio ainda pode ocorrer. Então toda proteção ainda é válida como máscaras e higienização sempre.

Tem grupos de pedal por todos os bairros, para todo tipo de bicicleta. Vale dar uma pesquisada com os amigos, nas redes sociais. Espero que essa minha vivência e essas pequenas dicas ajudem. Bom pedal!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL