PUBLICIDADE
Topo

Milo Araújo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

5 curiosidades sobre a China. Chega de xenofobia!

Bandeira da China em frente a prédio em Pequim - Thomas Peter/Reuters
Bandeira da China em frente a prédio em Pequim Imagem: Thomas Peter/Reuters

Milo Araújo

30/04/2021 06h00

Em tempo de tanta informação pesada e muitas vezes mentirosa e preconceituosa referentes aos asiáticos, resolvi trazer um pouco de amenidades para nossa coluna no dia de hoje. No caso, fatos curiosos sobre os chineses que descobri navegando na Internet. Acredito que a melhor forma de combater a hostilidade da xenofobia é através da criação de pontes. A China é um país com uma história milenar, que possui uma cultura antiga amplamente baseada em respeito, relacionamentos, rituais e costumes que mantêm e promovem harmonia dentro da sociedade. Mas também criam costumes curiosos que chamam a atenção de visitantes. Eis aqui alguns:

Recusando presentes

Na China é um hábito muito comum presentear as pessoas, e é considerada uma forma adequada de dizer obrigado tanto para seu anfitrião, quanto para alguém que lhe prestou algum tipo de favor, além de mostrar respeito. Porém, há pequenas regras e exceções. Não importa o quanto os presentes sejam populares ou amados, os chineses precisam recusar algumas vezes antes de aceitar quando recebem algum. Isso acontece porque para eles é uma forma educada de agir. Os chineses não gostam quando outras pessoas compram presentes caros e, em vários casos, isso é considerado suborno. Se for caro, que respeite a hierarquia dos mais idosos para os mais novos. Portanto, se quiser presentear alguém com algo simples, certifique-se de que será algo com um preço adequado. Ah, e a embalagem conta muito na apresentação. No link tem mais detalhes sobre como presentear os chineses. Fonte: http://trade.valiabrazil.com/presentes-para-parceiros-de-negocios-chineses

"Facequini"

Na cidade chinesa de Qingdago, na província de Shandong, houve uma adesão a uma moda que dificilmente faria sucesso nas praias brasileiras. Numa medida extrema para se proteger do sol, eles estavam usando máscaras, que ganharam o apelido de "facequini". Os "facequinis" inventados por Zhang Shifan em 2004, foram originalmente lançados para proteger de queimaduras do sol, mas os chineses descobriram também outra utilidade para o produto: é ótimo para protegê-los de águas-vivas, além de insetos. E como não gostam de se bronzear, principalmente no rosto, os chineses uniram o útil ao agradável. Essa foi uma notícia antiga como pude apurar, e foi usado mais pelos locais de Qingdago. O produto atualmente só é comprado online. Fonte: https://line.17qq.com/articles/ohpbhz.html

Gansos de guarda

Parece algo estranho, mas a província de Xinjiang decidiu inovar na patrulha pela segurança. Forças policiais da região rural fizeram uso de gansos em patrulhas oficiais, de acordo com o Diário do Povo (publicado em todo o mundo com uma tiragem de três a quatro milhões de exemplares. É o jornal oficial do Partido Comunista da China). Isso acontece porque as aves são mais barulhentas e agressivas, além de terem os olhos mais apurados. Eles são ainda muito territoriais e não param de bater as asas e gritar até que um intruso vá embora. Fonte: https://www.chinalinktrading.com/blog/habitos-chineses-curiosos/

As pessoas tiram um cochilo em qualquer lugar

Os chineses costumam dormir em qualquer lugar. O hábito chinês chamou atenção do fotógrafo francês Eric Leleu que lançou um livro com uma série de fotografias de chineses dormindo em lugares e posições inusitadas. O fato é que os chineses trabalham numa carga horária muito maior que os ocidentais. "Os dias começam cedo e terminam tarde e existem relativamente poucas pausas, e nestes pequenos momentos de auto-rendição eles abandonam o mundo, com confiança na rua", relata o autor da série "Day Dreamers". Fonte: https://www.ericleleu.com/projet/day-dreamers-dormeurs-chine-sieste/

Usar pijama em público

É natural andar pelas ruas da China e se deparar com pessoas que caminham tranquilamente pelas ruas usando pijama. O povo adora sair de pijama (e alguns ainda usam as pantufas também!). Pode ser para passear com o cachorro, levar o bebê no parque, ir ao supermercado ou até mesmo trabalhar, principalmente nos pequenos comércios dos bairros do subúrbio. E a coisa toda acontece na maior naturalidade. Basta uma breve pesquisa pela net e você encontrará fotos inusitadas de pessoas passeando por cidades com seus pijamas. Existem muitas teorias formuladas para tal fenômeno, mas parece que no começo do século 20, só os mais ricos de Xangai podiam pagar por pijamas importados, já que na época da grande fome e no auge da Revolução Cultural, só poderia ter uma roupa especial para dormir quem tivesse algum tipo de posse, então, atualmente ele traz um significado de status elevado. Fonte: https://chinanaminhavida.com/2010/10/31/pijamas/

#stopasianhate

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL