PUBLICIDADE
Topo

Milo Araújo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

O ciclista em meio à pandemia

Ciclista do Señoritas Courier, coletivo de mulheres e LGBTQs - Acervo pessoal
Ciclista do Señoritas Courier, coletivo de mulheres e LGBTQs Imagem: Acervo pessoal

Milo Araújo

19/03/2021 10h37

No combate à proliferação do vírus do Covid-19, neste mês de março, foram decretadas normas mais rigorosas além da atual Fase Vermelha em São Paulo. No dia de hoje em que escrevo este texto, os leitos de São Paulo encontram-se em capacidade máxima. São Paulo entra na Fase Emergencial tornando várias atividades coletivas mais restritas, como a prática de esportes, e o ciclismo também se enquadra nessa categoria. Fiz um levantamento de algumas informações e listo aqui para todos.

O que abre e o que fecha para o ciclista na Fase em SP

Proibido o uso de praia e parques

Os parques ficarão fechados durante o período restritivo, tanto os estaduais quanto os municipais. As prefeituras não estão autorizadas a abrandar as medidas determinadas pelo governo estadual, sob pena de notificação administrativa e sanções judiciais junto ao Ministério Público.

Ciclovias e ciclofaixas

Por se tratarem de espaços públicos, geralmente junto ao viário, as ciclovias continuarão podendo ser utilizadas já que essas estruturas são uma excelente alternativa à aglomeração do transporte coletivo, tornando-se uma opção muito mais segura e saudável que o ambiente fechado e restrito de ônibus, metrô e trens.

Algumas ciclovias que ficam em locais com acesso controlado na maioria dos casos não poderão ser utilizadas.

Ciclovia Rio Pinheiros

Apesar de estar em espaço público estadual, essa ciclovia da capital paulista tem acesso controlado e horários de funcionamento. Por isso, surge o questionamento específico quanto a esse espaço, utilizado tanto para deslocamento quanto para passeios e treinos esportivos. De acordo com a empresa que a administra, a ciclovia continuará aberta para deslocamento, mas alerta: "não é o momento para fazer esporte ou treinamento, mas para usar como transporte".

Ciclofaixa de Lazer de São Paulo

De acordo com a Prefeitura e a Uber, empresa que administra a ciclofaixa de lazer, a ativação da ciclofaixa está mantida por autorização da CET.

Operada pela Uber aos domingos em parceria com a prefeitura de São Paulo, a Ciclofaixa de Lazer é tecnicamente uma ciclovia operacional, ou seja: um espaço segregado para a circulação de ciclistas que tem dia e hora para acontecer. Por sinal, a Ciclovia Rio Pinheiros também se enquadra nessa definição, já que tem horários de funcionamento.

Grupos de pedaladas

Atualmente está proibido, e a recomendação é não se arriscar em atividades em grupo nesse momento em que a doença se espalha de forma assustadora e quase não há mais vagas em hospitais.

Bicicletaria

As vendas presenciais em comércios não essenciais devem permanecer suspensas. Mas se a bicicleta é essencial para o deslocamento das pessoas e manutenção, as lojas também deveriam ser enquadradas na categoria de serviços essenciais. Mas o sistema de drive-thru está liberado entre o horário das 5h às 20hs.

Bicicletários em terminais

Questionada se os bicicletários em terminais e estações de transporte coletivo continuarão com funcionamento normal, a resposta da SPTrans, órgão responsável pelos transportes públicos no município de São Paulo, foi: sim, terão operação normal.

A CPTM não respondeu à solicitação de informação sobre os bicicletários da rede de trens paulista, mas é suposto que também continuarão funcionando.

Bicicletário da Faria Lima

Operado pela Tembici, a mesma empresa que opera o sistema de bicicletas compartilhadas de São Paulo, esse bicicletário tem uso gratuito e funciona 24h. Fica localizado no Largo da Batata, próximo a uma das saídas da Estação Faria Lima do Metrô, Zona Oeste da capital paulista. Por ser considerado serviço essencial, continuará operando 24hs.

Bicicletas compartilhadas

As "laranjinhas", como são conhecidas as bicicletas compartilhadas da capital paulista, representam uma importante forma de deslocamento rápido na cidade, seja para quem não tem bicicleta, para quem não quer ter que procurar local seguro para estacionar no destino e até mesmo para ciclistas que trabalham por aplicativo, que usam as bicicletas de compartilhamento para fazer suas entregas.

Restrição de circulação

Para evitar aglomerações em festas e eventos clandestinos, o chamado "toque de restrição" estará em vigor a partir das 20h em todas as regiões do estado, com recomendação para circulação restrita em vias públicas e fiscalização ampliada até as 5h.

A fiscalização estadual contra aglomerações, festas e eventos clandestinos recebe denúncias pelo telefone 0800 771 3541 ou e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br

O objetivo ao restringir a circulação de pessoas é diminuir a propagação do vírus e aliviar os leitos dos hospitais que atualmente estão atingindo a sua capacidade máxima. Por isso, colabore: se a atividade que você pretende fazer não for essencial, evite sair às ruas, pois, ao pedalar, você pode também acabar se machucando e tendo a necessidade de ir ao hospital. Mas se realmente precisar sair, use máscara ao pedalar e mantenha o distanciamento e o asseio com álcool em gel.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL