PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Milo Araújo


Preste atenção na sua alimentação

iStock
Imagem: iStock
Milo Araújo

Milo Araújo é designer e diretora de arte, pedaleira, caminhadeira e agora escrevedeira. Aprendeu a andar de bike sem as mãos recentemente.

29/07/2020 14h20

Esses tempos de reclusão domiciliar me reconectaram com a minha alimentação. Fazia anos que eu não cozinhava meus almoços por tantos dias consecutivos, quem dirá por 4 meses. Minha rotina era igual a de muitos. Dava meio dia e a gente saia caçando pelas ruas um quilo baratinho, e quando era aniversário de alguém, a gente torrava o VR, e comia marmita do jantar o resto da semana.

Não que eu fosse completamente alheia ao que eu estava comendo. Sou vegetariana, e naturalmente já observava minha alimentação. Porém este processo se ampliou por diversos motivos. Inclusive, decisões que antes teriam sido mais distantes, como a entrar no caminho do veganismo, tornaram-se possíveis.

Nas primeiras semanas, o entusiasmo foi grande. Fiz os meus pratos favoritos e me deliciei com eles. Mas conforme vai passando o tempo, vamos enjoando daqueles únicos 3 ou 4 pratos que dominamos. A minha sorte é que eu divido casa. Aqui em casa fizemos um rodízio de dias. Cada uma preparou os seus pratos favoritos, mas logo a monotonia chegou.

Tudo isso para exemplificar como comida se tornou, mais do que nunca, momentos do dia que precisam ser planejados. Planejar o cronograma do almoço exige que muitas escolhas sejam tomadas. A gerência do que você compra no mercado, de quanto você gasta na feira e dos alimentos que você escolhe. Muitas pessoas devem ter notado que carnes custam muito mais caro que legumes e verduras.

Também notei que sem querer em muitos momentos meu prato estava completamente vegano. Engraçado como temos a impressão que fazer uma refeição vegana é um trabalho hercúleo, mas não é! Não podemos cair nessa mentira que diz que veganismo é para pessoas com dinheiro. Comer com qualidade e sem produtos provenientes de carne é mais fácil do que parece e, sem dúvidas nenhuma, bem mais barato. Basta não entrarmos na falácia da indústria alimentícia, que atualmente tenta raptar a pauta vegana, desenvolvendo produtos de baixa qualidade e caríssimos.

Preste atenção no seu prato! Muitas vezes, a mudança que você está buscando não está tão distante. Você é completamente capaz de escolher como vai se alimentar.

Milo Araújo