PUBLICIDADE
Topo

Mari Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

No meio da barbárie, onde as boas notícias fazem sentido?

iStock
Imagem: iStock

Mari Rodrigues

02/10/2021 06h00

Esta semana queria falar de coisas bonitas, sobre os colegas da ação em que participei há algumas semanas que estão sendo reconhecidos pela sua bravura em atuar em favor das pessoas que ficaram mais vulneráveis diante da pandemia. Mas hoje não posso.

Não poderia não comentar sobre os eventos recentes que chocaram o país. É muito torturante saber que há gente com a audácia de autorizar experimentos com idosos até que morressem para corroborar um discurso negacionista e que relembra horrores como aqueles perpetrados no nazismo. Fico atônita e sem saber como continuar.

Talvez devamos falar sobre a maldade que está em cada ser humano, por mais bondoso que seja. Aquela maldade que surge com a oportunidade, que é regada pelo ambiente ou mesmo pela própria pessoa. Estamos em um momento em que precisamos recuperar a nossa bondade, porque ela parece cada vez mais distante e a maldade parece predominar.

Pensar em atos que edificam nosso mundo e o tornam melhor fica difícil quando barbaridades como essa do plano de saúde tomam o noticiário de assalto. Boas notícias estão em todo lugar, mas não são suficientes para nos tirar dessa rega de maldade diária a que nos submetemos quando ligamos a TV ou abrimos um site de notícias.

Queria poder melhorar o nosso humor, mas hoje não consigo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL