Topo

Receitas


Balcão, armário ou geladeira: como armazenar alimentos para durarem mais?

iStock
Imagem: iStock

Thamires Andrade

Do UOL

08/02/2017 04h10

Já pensou por que certos alimentos são guardados na geladeira, enquanto outros ficam no balcão ou nas prateleiras da cozinha? E dentro do refrigerador, qual é o real sentido de colocar os legumes no gavetão? Manter a cozinha organizada e colocar cada alimento no lugar correto faz bem para a saúde e também ajuda no bolso. A seguir, o UOL te mostra onde guardar cada tipo de alimento para que ele dure mais:

Fontes: Caroline Gargantini, nutricionista e sócia-diretora da Conceito Equilíbrio - Nutrição Estratégica; Carlos Eduardo Sousa, diretor de Negócio Água, Atendimento ao Consumidor, Serviços e Garantia Estendida da Whirlpool Latin America; Marcia Cristina Basilio, professora da área de Nutrição do Senac Aclimação. 

Na geladeira

Verduras, legumes, carnes, queijos, alimentos prontos e outros vão na geladeira - iStock
Verduras, legumes, carnes, queijos, alimentos prontos e outros vão na geladeira
Imagem: iStock
Como o eletrodoméstico possui zonas diferentes de temperatura, certos alimentos ficam melhor armazenados em determinados espaços. "É importante ressaltar que não existe nenhuma proibição de algumas comidas não ficarem em determinado compartimento. O que existe é uma recomendação", explica Sousa. Sendo assim, vamos abrir a geladeira e verificar quais alimentos devem ficar em cada compartimento:

- Porta:

Por conta do "abre-fecha", essa região é onde ocorre a maior variação de temperatura. "Por isso, o recomendado é colocar alimentos que não serão prejudicados pela mudança, como sucos, água, molhos, condimentos e conservas", indica Sousa. Muita gente tem o hábito de guardar os ovos na porta da geladeira, mas esse tipo de alimento deve ser armazenado em um espaço que tenha pouca variação, pois, se for armazenado de forma incorreta, pode estragar e fazer mal para a saúde. 

- Primeira prateleira:

Como essa é a região mais refrigerada, o ideal é colocar nela alimentos que são mais perecíveis, como iogurtes, sobremesas, frios e requeijão. “Também recomendamos guardar nesse espaço comidas já prontas, como uma torta ou um arroz, sempre em um recipiente de vidro ou de plástico e nunca dentro da própria panela. A ideia é oferecer o mínimo possível de barreira para o ar refrigerado proteger o alimento”, ensina Marcia Cristina.

Além de receber o ar mais frio, outra vantagem de manter os alimentos prontos na primeira prateleira é diminuir o risco de contaminação. “Ao deixar um alimento no local mais alto, não tem o risco de cair alguma sujeira ou sangue de uma embalagem de carne, que pode contaminar o alimento”, fala Marcia Cristina.

E o que evitar colocar na região? Legumes, frutas e verduras. “Esses são alimentos que sofrem mais com baixas temperaturas, chegando, em alguns casos a "queimar", especialmente as folhas de alface”, explica Sousa.

- Prateleira seguintes:

Nas prateleiras seguintes, vale colocar outros alimentos, dentre eles os crus, como carnes, aves e pescados. “Para evitar a contaminação cruzada, não devemos colocar os alimentos crus junto com os cozidos, já que o cru pode passar alguma bactéria para os cozidos. Fora o problema de odor, já que o cheiro da comida também acaba se misturando”, explica Caroline.

Segundo Marcia Cristina, ainda que a carne seja perecível, ela pode ficar nas prateleiras mais baixas, se o eletrodoméstico estiver bem regulado. “Se tiver com uma borracha que vede bem, a geladeira mantém a refrigeração e não tem problema algum deixar a carne nas prateleiras seguintes. Só é preciso lembrar que os pescados são mais frágeis, portanto, se comprou fresco, é preciso usá-lo com mais rapidez”, ensina.

Outra dica de organização para manter a geladeira em dia é, ao chegar do supermercado, lavar todas as embalagens antes de guardá-las. “Para não contaminar a geladeira, o ideal é higienizar [pode ser com um pano umedecido com água e álcool] as latinhas e embalagens antes de armazená-las. Outra dica é sempre limpar a geladeira a cada 15 dias”, fala Caroline.

- Gavetão:

A parte mais baixa do refrigerador é a região menos fria e, por isso, a mais indicado para armazenar frutas, verduras e legumes. De acordo com Caroline, esses alimentos devem ser guardados dentro de sacos plásticos transparentes e nunca dentro da embalagem de origem. “A embalagem do supermercado traz contaminação para o ambiente da geladeira. Fora que ao colocar em uma embalagem apropriada a durabilidade do produto também aumenta”, completa Marcia Cristina.

Caroline explica que as frutas, legumes e vegetais emitem gás etileno, responsável pelo amadurecimento do alimento. “Algumas soltam mais gás do que outras, por isso, devem ficar na parte mais baixa da geladeira, pois a refrigeração diminui a formação do gás e faz com que o produto dure mais”, explica. 

Outra recomendação é nunca lavar os alimentos antes de guardá-los, já que a umidade pode fazer com que eles estraguem. Mas se você fizer questão de já deixar a salada lavada e guardada dentro do refrigerador, Marcia Cristina dá a dica: “Lave as folhas, coloque na centrífuga e depois seque novamente. Quanto mais secas elas estiverem, mais vão durar.”

Na prateleira ou bancada

Açúcar e café podem ficar na bancada ou prateleira, desde que fechados, em um recipiente - iStock
Açúcar e café podem ficar na bancada ou prateleira, desde que fechados, em um recipiente
Imagem: iStock
Caroline e Marcia Cristina explicam, que a bancada da cozinha é o lugar certo para alimentos considerados secos e não perecíveis. “São aqueles que tem uma pequena quantidade de água, prazo de validade maior e que não tenham problema ficar em espaços úmidos”, explica a professora da área de Nutrição do Senac. 

Ou seja, o açúcar e o café podem ficar em cima do balcão, se bem acondicionados em seus potes, bem como algumas frutas e legumes. “Principalmente, as frutas inteiras, como mamão, melancia e banana. Já os alimentos fracionados, como metade de uma fruta ou de uma batata, não devem ficar no balcão para evitar a presença de insetos e formigas”, explica Marcia Cristina.

Caroline completa: “Dá para deixar a batata-doce, alho, cebola, mamão, manga e frutas cítricas, como kiwi, também na bancada”, fala.

Também é importante evitar manter alimentos que pedem refrigeração. “Às vezes, a pessoa vai preparar o almoço e já tira tudo da geladeira, só que isso faz com que o alimento se altere. Portanto, o ideal é deixar esses itens por, no máximo, 30 minutos na bancada ou mesa.

No armário

Alimentos que não podem ficar sob exposição solar, como azeite e água mineral, devem ficar nos armários - iStock
Alimentos que não podem ficar sob exposição solar, como azeite e água mineral, devem ficar nos armários
Imagem: iStock
O armário é o destino de alimentos que podem ficar em temperatura ambiente, mas que devem ser mantidos em locais secos e escuros. “Toda iluminação solar que incide sob o alimento, o aquece e muda sua maturação, por isso, o armário protege. O azeite, por exemplo, é uma gordura que ao ser exposta em luz ambiente é alterada. A água mineral também pode ser alterada pela iluminação”, explica Marcia Cristina.

Outro cuidado que a professora da área de Nutrição do Senac Aclimação coloca é, ao abrir os produtos, tirá-los da embalagem original e colocar em um recipiente próprio lavado e higienizado. “A embalagem original precisa ficar sempre lacrada. Mas, a partir do momento que o produto for aberto, o prazo de validade muda, e é preciso ter cuidado para deixá-lo em um recipiente de vidro ou de plástico lacrado e com pouca umidade”, diz Marcia Cristina.

Se o armário ficar próximo da pia, guarde os alimentos, mas fique atento à umidade do local. “Alimentos secos em ambientes úmidos têm grandes chances de embolorar. Também nunca deixe os alimentos próximos de produto de limpeza, pois alguns, como leite e chocolate, absorvem o cheiro e alteram os alimentos”, explica.

Por fim, sempre siga a regrinha do “PVPS” (primeiro que vence é o primeiro que sai). “Assim, você evita desperdício e prejuízo. Toda vez que chegar do supermercado, é necessário organizar o armário e sempre colocar mais próximo do campo de visão os primeiros alimentos que vão vencer”, encerra Marcia Cristina.

Receitas