PUBLICIDADE

Topo

Receitas


Glossário da cerveja: entenda o que o rótulo diz e acerte na compra

Por ser "dry hoppeed", a Lager Christoffel Nobel tem aromas de lúpulo bem presentes - Divulgação
Por ser 'dry hoppeed', a Lager Christoffel Nobel tem aromas de lúpulo bem presentes Imagem: Divulgação

Júlia Santos

do UOL, São Paulo

03/01/2013 07h00

A oferta de cervejas especiais vem aumentando tanto no Brasil, que para escolher um produto que agrade ao paladar, entre tantas opções na prateleira, é preciso entender alguns termos estampados nos rótulos. Além do estilo da cerveja, as garrafas trazem diversas informações que podem ajudar na hora da compra, como grau de amargor, sabor e cor da bebida:

Dry hopped
Significa que a cerveja recebeu uma adição de lúpulos na etapa final do processo de produção, o que aumenta o aroma do ingrediente na bebida sem deixá-la mais amarga.
 
IBU
Sigla para 'International Bitterness Units'; sempre que presente no rótulo indica o amargor da cerveja. "As cervejas comerciais comuns têm em torno de 6 IBUs, enquanto alguns estilos que têm como característica principal o amargor possuem cerca de 70 IBUs", diz a sommelier Roberta Fiorini.

Puro Malte
"São cervejas produzidas com 100% de malte de cevada, sem adjuntos cervejeiros como arroz, milho e outros cereais não maltados", explica Kathia Zannata, sommelier de cerveja e sócia do CluBeer. Esses exemplares geralmente apresentam aroma e sabor característicos do malte mais pronunciados.  

Cerveja Forte
A expressão não quer dizer que a cerveja será mais difícil de beber que outras. O termo tem relação com a quantidade de açúcar presente na bebida antes da fermentação, o que interfere no corpo, na quantidade de álcool ou no dulçor do produto final. "Isso não significa, porém, que a cerveja seja necessariamente muito alcoólica, muito amarga, muito encorpada, ou escura", esclarece Roberta Fiorini.

Lager
Apensar de muitos acharem que é um sinônimo de cerveja clara ou Pilsen, na verdade o termo faz referência à família de cervejas de baixa fermentação, produzida com leveduras que atuam em temperaturas baixas. As cervejas Lager variam em cor e quantidade de álcool e podem ser dos estilos Pilsen, Bock, Dunkel, Schwarzbier, entre muitos outros.

Ale
É a família cervejeira de alta fermentação, produzida com leveduras que atuam em temperatura mais elevada. Dentro desse grande grupo há as Weiss, as Stouts e dezenas de estilos que costumam ser mais complexos, com aromas mais frutados.

Refermentada na garrafa
Depois de fermentar e maturar nos tanques da cervejaria, essas cervejas recebem adição de mais fermento, açúcar, ou ambos, antes de serem envasadas. "Assim, passam, literalmente, por mais uma fermentação dentro da garrafa", explica Zannata. O resultado, além do gás carbônico, é uma maior complexidade no produto final ou um toque mais seco.

  • Divulgação

    As cervejas 'Imperial' são mais intensas que as similares do mesmo estilo. Além disso, O selo '100% malte' garante que a cerveja não recebeu adição de cereais não maltados

Imperial ou Double
Essas cervejas são exemplares mais intensos em aroma, sabor e álcool do que as similares do mesmo estilo. "A Imperial India Pale Ale é mais amarga do que a India Pale Ale", exemplifica Fiorini.
 
Trapista
Esse não é um estilo de cerveja. O termo refere-se aos rótulos produzidos dentro das paredes de monastérios da ordem religiosa cisterciense. "Atualmente, apenas oito mosteiros no mundo são autorizados a produzir essas cervejas", explica Zannata. Segundo Roberta Fiorini, as cervejas trapistas são encontradas principalmente nos estilos Blond Ale, Dubbel, e Trippel.

Sazonais
São cervejas produzidas especialmente em uma época do ano e que não estão disponíveis no mercado continuamente. "Alguns exemplos são as cervejas de Natal, cervejas de abóbora no Halloween, Doppelbocks no período de inverno e Harvest Ales no período da colheita do lúpulo", explica Zannata.

 

Receitas