PUBLICIDADE

Topo

Receitas


"Caixa eletrônico" de Prosecco irrita produtores italianos

13/02/2020 15h04

Uma espécie de "caixa eletrônico" de Prosecco instalado em Londres, capital do Reino Unido, provocou protestos dos produtores do mais festejado espumante italiano no mercado internacional.

A máquina havia sido colocada no lugar de um antigo caixa eletrônico, como forma de promover a abertura de uma nova unidade do bar de vinhos Vagabond, que fica em uma ex-agência do banco Santander.

O aparelho, cuja aparência remete aos caixas eletrônicos tradicionais, foi batizado como "Banco de Bolhas" e oferecia um suposto Prosecco para o público, com o limite de uma taça por pessoa.

A novidade, no entanto, irritou os produtores italianos, que não distribuem a bebida por outros meios que não sejam garrafas de vidro. Segundo eles, o espumante oferecido pela máquina não era Prosecco.

Por conta da polêmica, os donos do Vagabond decidiram retirar o "caixa eletrônico". "Essa decisão restabelece uma correta informação para o consumidor", disse o presidente do Consórcio de Tutela do Prosecco DOC (Denominação de Origem Controlada), Stefano Zanette.

"O desejo é de que esse episódio mostre como apenas o respeito às regras, tanto na Itália quanto no exterior, é a verdadeira garantia de qualidade do produto e, portanto, de uma relação leal com o consumidor", acrescentou.

A ministra das Políticas Agrícolas da Itália, Teresa Bellanova, chegou a definir a máquina como "fraude em prejuízo dos consumidores ingleses". "A luta contra a usurpação de denominações italianas protegidas está entre nossas prioridades", disse, por meio de uma nota.

O Prosecco é produzido sobretudo na região do Vêneto, norte da Itália, mas também em algumas províncias da vizinha Friuli Veneza Giulia. Em julho de 2019, a Unesco tombou parte dessa área como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Receitas