PUBLICIDADE
Topo

Gasolina mais barata: por que banho no posto é 'mais louco' do que parece

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

09/07/2022 04h00

Nesta semana, viralizou o vídeo em que um suposto simpatizante do presidente Jair Bolsonaro comemora de forma polêmica a redução no preço da gasolina - consequência do recente corte na alíquota do ICMS, por meio de projeto de lei apresentado pelo governo federal e aprovado no Congresso.

Na gravação, que teria acontecido em Pernambuco, o homem pega o bico de abastecimento da mão do frentista e deixa o que aparenta ser gasolina transbordar do bocal do tanque de um veículo. Em seguida, ele literalmente "lava" o carro com o líquido que sai da mangueira e se acumula no chão do posto.

O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Se o "banho" realmente utilizou gasolina, a estranha comemoração foi um ato bastante perigoso, que poderia ter acabado em tragédia.

Não é por acaso que os postos trazem alertas para não fumar e até para desligar o motor e telefones celulares durante o abastecimento: o risco de incêndio e explosão é real.

Nem precisa haver contato direto de uma fonte de fogo com o combustível: basta uma pequena faísca para provocar a queima dos gases que emanam do tanque ou do bico da bomba.

Vale destacar que esses gases são altamente tóxicos e a exposição prolongada a eles pode causar sérios problemas de saúde.

Também nunca é demais lembrar que existem tanques enormes com milhares de litros de material altamente inflamável embaixo das bombas.

Frentista abastece veículo; postos devem seguir regras de segurança para evitar incêndios e contaminação - Marcello Casal Jr/Agência Brasil - Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Frentista abastece veículo; postos devem seguir regras de segurança para evitar incêndios e contaminação
Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O assunto é tão sério que existem normas de segurança que devem ser seguidas rigorosamente pelos gestores dos postos e também pelos respectivos clientes - muitas delas estão previstas na NR-20 (Norma Regulamentadora Número 20) do Ministério do Trabalho, que estabelece procedimentos e equipamentos para minimizar o risco a profissionais que lidam com combustíveis e outros produtos inflamáveis.

Ignorar essas regras, inclusive, pode render multas e outras penalidades aos postos em eventual fiscalização.

'Deixa derramar!'

Apesar do perigo, muitos motoristas ignoram as orientações de segurança - o homem do vídeo viral está entre eles e levou o descuido a outro patamar.

"A gasolina baixou, é Bolsonaro!", brada eleitor, que diz ao frentista para "deixar derramar" a gasolina, antes de agarrar a pistola de abastecimento.

Não bastassem todos os riscos mencionados acima, "lavar" o carro com gasolina sem remover o combustível imediatamente com água danifica pintura, peças de material plástico e borrachas.

Para completar, existe a questão do desperdício: os preços da gasolina caíram 8,9% em média nesta semana, segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) - contudo, os combustíveis continuam longe de estar baratos.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.