PUBLICIDADE
Topo

Skatistas usam Opala como rampa em supermercado e geram revolta nas redes

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

25/07/2020 04h00

Na última quarta-feira, os youtubers do canal 3Sskaters postaram um vídeo intitulado "Destruindo carros! Deu Polícia".

Na gravação, os jovens aparecem fazendo manobras de skate sobre o capô e o teto de pelo menos dois carros em um estacionamento na cidade do Rio de Janeiro. Eles danificam um Chevrolet Chevette e também um Opala, cuja dianteira ficou bastante avariada.

Em dado momento, aparece um policial militar, acompanhado de um funcionário do estabelecimento, que aborda o grupo de skatistas.

Um deles diz ao PM que o Opala é de "um conhecido" e que "sempre anda" ali quando chove. Após alguma conversa, todos foram liberados.

O vídeo acabou viralizando em grupos de colecionadores de Opala em plataformas como o WhatsApp, que "invadiram" a seção de comentários da postagem no YouTube com críticas ao vandalismo. Após um "bombardeio" de dislikes, os responsáveis pelo canal removeram o link da gravação, da qual UOL Carros obteve uma cópia.

3Sskaters skatistas destroem Chevrolet Opala em supermercado Extra no Rio de Janeiro - Reprodução - Reprodução
Opala Comodoro 1984 teve capô, grade e frisos arrebentados pelos skates dos youtubers
Imagem: Reprodução

Com a ajuda de alguns "opaleiros" indignados, a reportagem conseguiu mais informações sobre a depredação dos veículos.

O vídeo foi gravado recentemente no estacionamento do supermercado Extra da Tijuca, bairro da zona norte da capital fluminense.

O Opala Comodoro azul avariado é modelo 1984, está com o licenciamento em dia e não tem nenhum alerta de roubo nem furto.

O veículo está registrado em nome de uma mulher, com endereço no mesmo bairro. A reportagem não conseguiu entrar em contato com ela.

Uma consulta ao respectivo CPF informa que, caso ainda esteja viva, ela tem hoje 104 anos de idade.

Opalão está há pelo menos 2 anos no mesmo lugar

3Sskaters skatistas destroem Chevrolet Opala em supermercado Extra no Rio de Janeiro ainda inteiro - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Opala Comodoro 1984 antes de ser vandalizado pelos skatistas em supermercado do Rio
Imagem: Arquivo pessoal

De acordo com dois proprietários de Opala que assistiram ao vídeo e frequentam o supermercado, o Comodoro que foi usado como rampa de skate está há bastante tempo no mesmo local, coberto por poeira.

"Esse carro está abandonado há pelo menos dois anos nesse estacionamento. Já tem alguns podres na lataria e a pintura está desgastada, necessita de alguns cuidados. Um amigo meu até está interessado em comprá-lo", diz o professor aposentado Francisco Esteves, fã do clássico da Chevrolet.

Esteves acredita que o veículo não é de amigos nem de parentes dos youtubers e estima que, considerando já os estragos causados pelos skatistas, o carro valha algo entre R$ 6 mil e R$ 7 mil. Já a reforma completa sairia por R$ 10 a R$ 15 mil, "por baixo".

"Só os frisos e a grade que eles vandalizaram custam cerca de R$ 600 cada. Depredaram um patrimônio raro e antigo, que deve ser preservado. Esses rapazes deveriam pagar por toda a restauração, caso o proprietário ainda esteja vivo, para terem ideia do quanto é cara e complicada", opina.

3Sskaters skatistas destroem Chevrolet Opala em supermercado Extra no Rio de Janeiro outros carros - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Estacionamento do Extra Tijuca tem outros carros antigos aparentemente abandonados
Imagem: Arquivo pessoal

O entusiasta diz, ainda, que no mesmo local estão estacionados outros carros antigos, cujos donos aparentemente têm pagado as diárias.

A autônoma Luana Pinheiro também é dona de Opala e conhece o Comodoro em questão, que já tinha fotografado algum tempo antes do incidente. Ao saber da depredação, ela foi no dia seguinte até o supermercado e fez um vídeo com o veículo detonado, que compartilhou nos grupos de "opaleiros" dos quais participa - aumentando ainda mais a comoção dos antigomobilistas.

"A repercussão do que fizeram foi muito grande. Quem admira esse carro fica revoltado. A comunidade "opaleira" é uma família: se mexe com um, mexe com todo mundo. Muitos estão dispostos a ajudar o dono a arrumar o carro e processar os vândalos".

A repercussão do caso foi parar em Rio Grande (RS), onde mora o "opaleiro" Ricardo de Oliveira Pinto, do canal Opala Nostalgia.

"Houve uma revolta geral, eu faço parte de uma comunidade grande de fãs do Opala e de outros carros clássicos. Nossa turma entrou nas redes sociais deles e começou a detoná-los nos comentários. Alguns de fato até apelaram para a ignorância, com ameaças. No começo, os skatistas tiraram sarrro, mas acabaram removendo o vídeo em pouco tempo".

'Onda de ódio'

Rodrigo Panajotti e Diego Guerra skatistas youtubers opala detonado 3Sskaters - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Rodrigo Panajotti (esq.) e Diego Guerra têm mais de 2,2 milhões de inscritos em seu canal
Imagem: Reprodução/Instagram

Entramos em contato pelo Instagram com Rodrigo Panajotti e Diego Guerra, os donos do canal 3Sskaters - que até ontem tinha mais de 2,2 milhões de inscritos. Panajotti respondeu por meio de mensagens de áudio e reforçou que o Comodoro é de um "amigo", mas se negou a identificá-lo.

Também não explicou como alguém autorizaria a destruição do próprio automóvel.

Foi então que a reportagem informou que dispunha das informações a respeito da proprietária.

"Se você tiver o contato de quem aparentemente é dono do carro, só manda", ele respondeu.

Panajotti afirmou, ainda, que os dois decidiram tirar o link do vídeo polêmico após uma "onda de ódio" nas redes sociais, que envolveu até "ameaças de morte".

"Aconteceu tudo isso por causa de um carro".

Rodrigo Panajotti aparece com seu skate em cima do capô do Opala na gravação, vestindo camiseta e bermuda pretas. Já Guerra está com uma calça camuflada.

Os dois têm postagens nas quais "invadem" imóveis vazios ou abandonados para andar de skate e produzir conteúdo para o respectivo canal - que é monetizado por meio de anúncios, gerando remuneração à dupla.

'Extra nunca autorizou uso do espaço'

UOL Carros também procurou o Grupo Pão de Açúcar, dono do Extra, e a Estapar, responsável pela administração do estacionamento.

As duas empresas enviaram uma resposta conjunta:

"A rede informa que, assim que teve conhecimento do ocorrido, colaboradores da unidade solicitaram que os rapazes se retirassem do estacionamento. Enfatiza, ainda, que a unidade nunca autorizou a utilização de qualquer espaço do estabelecimento para que as manobras fossem realizadas. Adicionalmente, a Estapar, operadora do estacionamento, está tentando contato com a cliente e, em conjunto com o Extra, vai prestar todo o atendimento necessário".

Também repassamos o vídeo e as informações apuradas para a Polícia Civil do Rio de Janeiro, que não enviou posicionamento.

Já o Google, dono do YouTube, informa que os youtubers do 3Sskaters tornaram a publicação privada e ela não foi retirada do ar pela plataforma.

"O YouTube é uma plataforma de vídeo aberta e qualquer pessoa pode compartilhar conteúdo, que está sujeito a revisão de acordo com as nossas diretrizes da comunidade. Qualquer usuário que acredite ter encontrado uma violação de nossas políticas pode fazer uma denúncia e nossa equipe fará a análise do vídeo. Quando não há violação à política de uso do produto, a decisão final sobre a necessidade de remoção do conteúdo cabe ao Poder Judiciário, de acordo com o que estabelece o Marco Civil da Internet".