UOL Carros

17/12/2008 - 23h31

Concessionárias pedem que Bush conceda ajuda imediata ao setor

Em Washington
A presidente da Associação Nacional de Concessionárias de Automóveis dos Estados Unidos, Annette Skyora, pediu ao presidente George W. Bush que "atue de forma imediata" para que as montadoras consigam a ajuda financeira de emergência.

"Este é um momento de desespero em muitas comunidades de todo o país. Ouvimos palavras de ânimo da Casa Branca, mas não há tempo a perder. Muita gente depende da Casa Branca para conseguir a ajuda que pode evitar o colapso do setor do motor (...) Precisamos de uma ação imediata", afirmou.

SAIBA MAIS: Chrysler anuncia paralisação de fábricas por um mês

LEIA TAMBÉM: Ford amplia interrupções em dez fábricas

Skyora indicou que este ano se estima que 900 das 19.700 concessionárias que existem no país fecharão suas portas, o que significará o desaparecimento de quase 50 mil postos de trabalho.

A Casa Branca está sob enorme pressão dos democratas, dos três principais fabricantes de automóveis dos EUA e dos trabalhadores do setor para desembolsar um empréstimo de US$ 14 bilhões depois que a tentativa fracassasse no Senado.

A Câmara de Representantes aprovou na semana passada um plano de resgate para General Motors (GM), Ford e Chrysler com o objetivo de lhes ajudar a se manter flutuando até 31 de março de 2009, mas o plano não prosperou no Senado.

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES