UOL Carros

23/07/2009 - 11h24

Ford tem ganhos de US$ 2,261 bi no segundo trimestre

Em Washington
A montadora Ford anunciou nesta quinta-feira (23) que ganhou US$ 2,261 bilhões (cerca de R$ 4,27 bilhões) durante o segundo trimestre do ano, graças ao lucro originado pela redução de sua dívida em todo o mundo.

A empresa informou ainda que, durante o período, reduziu seus custos estruturais na América do Norte em US$ 1,2 bilhão (R$ 2,266 bilhões).

Sem os US$ 2,795 bilhões (R$ 5,1 bilhões) que a companhia obteve durante o segundo trimestre por verbas especiais relacionadas à redução da dívida, a Ford registrou perdas operacionais de US$ 2,43 bilhões (R$ 4,59 bilhões).

No mesmo período de 2008, a companhia tinha perdido US$ 1,501 bilhão (cerca de R$ 2,83 bilhões).

Durante o primeiro semestre de 2009, a Ford ganhou US$ 834 milhões.

Além disso, a Ford Motor Credit, o braço financeiro da companhia automobilística, afirmou que, durante os seis primeiros meses de 2009, ganhou US$ 610 milhões, após registrar US$ 413 milhões de lucro no segundo trimestre.

O presidente e diretor-executivo da Ford, Alan Mulally, disse, através de um comunicado, que, "embora o ambiente econômico tenha continuado extremamente difícil no mundo todo, avançamos de forma significativa em nosso plano de transformação".

"Nossas operações centrais são cada vez mais fortes", acrescentou Mulally.

A Ford é a única dos três grandes fabricantes americanos de automóveis (junto com General Motors e Chrysler) que não recorreu a empréstimos públicos para manter suas operações e que não teve que se declarar em quebra.

Lewis Booth, diretor financeiro da Ford, qualificou o segundo trimestre como "sólido" e disse que "fortalecemos nosso balanço geral, reduzimos as saídas de efetivo e melhoramos nossos resultados financeiros anuais, apesar dos significativos volumes inferiores do setor".

A Ford afirmou que, durante o segundo trimestre do ano, ganhou fração de mercado em todas as regiões do mundo.

Diante destes resultados, a Ford disse que espera fechar 2009 com lucro nas cotas de mercado nos Estados Unidos e na Europa, e que as vendas do setor nos EUA serão de entre 10,5 milhões e 11 milhões de unidades. Na Europa, a companhia situou o número entre 15 milhões e 15,5 milhões de veículos.

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES