UOL Carros

22/01/2009 - 19h28

Honda Fury é custom para quem quer chamar a atenção

Da Infomoto
A linha de motos custom da Honda no exterior sempre nos fazem lembrar das pacatas e "caretas" linhas Shadow e VTX. Dessa vez, a empresa decidiu radicalizar, tanto no visual como na apresentação. O aviso de lançamento veio através de vídeos (teasers) na Internet, que indicavam a data e o local, 16 de janeiro, durante o Salão de Motocicletas de Nova York. No dia marcado, a Fury causou admiração por conta de seus design invejável.

Fotos: Divulgação

Desenho ousado da Honda Fury terá de enfrentar as clássicas Harleys e as nervosas Yamahas


É UMA HONDA?
No mais puro estilo chopper, a novidade da Honda esbanja modernidade e agressividade, algo nunca visto em sua linha de motos custom. Como a própria Honda diz sobre a moto: é o lado selvagem da marca. Realmente, há quem olhe para a Fury e ache que a moto foi feita por um personalizador, tamanha a sensação de exclusividade. Longa e baixa, com banco a apenas 67 centímetros do solo, a moto exibe a parte traseira no estilo hardtail. Na dianteira, destaca-se um longo garfo dianteiro, guidão plano e diversos cromados. O motorzão em V de 1312 cm³ -- derivado de outra custom da marca, a VTX 1300 -- também salta aos olhos, assim como as duas belas ponteiras de escape. Porém, nenhum dado de potência ou desempenho foi divulgado. A distância entre-eixos também impressiona: com 1800 milímetros, é a moto com o maior entre-eixos já produzida pela marca.

Modernidade também é vista na lanterna traseira, iluminada por leds. Os pneus geram certo contraste, pois a roda traseira recebe um pneuzão de 200 milímetros aro 18, enquanto na dianteira o pneu é um 90/90 aro 21. As belas rodas de liga leve complementam o visual agressivo da Fury. Trata-se de uma moto de encher os olhos.

HARDTAIL DA HONDA

  • Divulgação
APARECIDA
Esqueça qualquer vínculo da Fury com uma chopper tradicional ou com uma custom apta a realizar grandes viagens. Seu tanque, com pouco mais de 12 litros, que não proporciona uma boa autonomia, e o grande ângulo de cáster (38º) não encorajam uma aventura. É uma moto para passeio e para aparecer no meio da multidão, apesar dos 300 quilos de peso, quando devidamente abastecida.

A garupa também não terá uma boa recepção na Fury -- basta olhar o pequeno assento para quem acompanha o piloto. A Honda, de toda forma, disponibiliza como acessório o encosto para garupa, assim como para-brisa e bancos personalizados para ambos os ocupantes.

Inicialmente, a Fury estará disponível somente no mercado americano. Na terra do Tio Sam, ela deverá encarar concorrentes de peso como a Harley-Davidson Rocker e a Yamaha Raider, embora ambas tenham motores maiores que o da nova Honda.
(por Bruno Parisi)

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES