UOL Carros

28/03/2008 - 17h05

Bimota desembarca no Brasil com quatro modelos

Da Infomoto
Atualizada às 12h28 de 31/03

Boa notícia para os aficionados por motos italianas. Motivada por um mercado em pleno crescimento, a tradicional fábrica Bimota está de malas prontas para desembarcar no Brasil -- ou melhor, já desembarcou. A operação está a cargo da Perfect Motors, dos empresários Marcos Caruso e Carlos Ludman, que informaram a chegada de quatro modelos ao mercado brasileiro: DB5 (1.078 cm³), DB6 (1.078 cm³), DB7 (1.099 cm³) e a recém-lançada Tesi 3D (1.078 cm³).

Segundo os representantes da importadora, os modelos terão preço a partir de R$ 90 mil (o DB5, modelo "de entrada"), com uma previsão de vendas bastante otimista até o final do ano. "Nosso foco é atingir um público bastante específico. Com isso, acreditamos vender algo em torno de 24 unidades até o final deste ano", afirma Caruso. "A idéia é caminhar passo a passo nesse primeiro momento, até para podermos sentir o mercado", completa Ludman.
Fotos: divulgação

A DB5 é o modelo de entrada da Bimota, e deve custar cerca de R$ 90 mil; abaixo, nesta ordem, as motocicletas DB6, DB7 e Tesi 3D


A intenção da Perfect Motors é contar com revendas nas principais regiões do Brasil. "Nossa idéia é começar por São Paulo e expandir para o país inteiro. Já iniciamos o estudo para a implantação de pontos de venda Bimota também no interior paulista e algumas das principais capitais já nos próximos anos", diz Ludman.

Num mercado que movimenta anualmente mais de 1,5 milhão de motocicletas, pode parecer pequena a previsão do importador de comercializar apenas 24 unidades. Mas isso é um engano, segundo a dupla de empresários. "Até mesmo na Itália, terra de origem da montadora, a Bimota é tida como uma das motocicletas mais exclusivas. Basta dizer que a produção anual por lá é limitada a cerca de 600 unidades. Ou seja, a fabricação é artesanal para o mundo inteiro. São verdadeiras obras-de-arte da engenharia", afirma Ludman.

Afastando dúvidas sobre se a marca veio para ficar, há o investimento agressivo que está sendo realizado na capacitação técnica de pessoal. Nas próximas semanas, uma equipe da Bimota Brasil viajará à Itália, onde terá aulas diárias de mecânica na sede da empresa, na cidade de Rimini. Por lá, aprenderão em detalhes todo o funcionamento dos componentes das motos que serão importadas para o Brasil.

História
Nascida no início dos anos 1970 pelas mãos de Signor Bianchi, Giuseppe Mori e Massimo Tamburini, três italianos apaixonados pelas duas rodas, a Bimota é hoje um dos ícones do motociclismo mundial -- apesar de sua pouca idade. O nome Bimota é a junção dos sobrenomes dos três sócios.

O primeiro modelo da montadora foi a Honda-Bimota HB1, fabricada artesanalmente em 1973, que utilizava o mesmo motor das antigas CB 750. Apesar do sucesso, a marca ganhou reconhecimento apenas a partir de 1975, quando o piloto Johnny Cecotto venceu o Campeonato Mundial de 350cc com uma Bimota-Yamaha. Em 1976, a fábrica italiana voltou a vencer os mundiais de 250 e 350 cc com motores Harley-Davidson, e consolidou de vez seu nome no mercado mundial.

Atualmente a Bimota é reconhecida por fabricar modelos únicos para clientes exclusivos. Os proprietários costumam dizer que, no mercado mundial, a marca está para as motos assim como a Ferrari está para os carros. Não é para menos: até mesmo na Europa, andar com um modelo da fábrica de Rimini é algo para poucos e "sortudos" endinheirados. A concorrência dos modelos premium no Brasil que se cuide.

(por Murillo Ghigonetto)

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES

    Atualizada às 12h28 de 31/03%>