Duelo: Kicks x HR-V

Bonito e mais barato, SUV da Nissan encara o confortável e potente rival da Honda

Vitor Matsubara Do UOL, em São Paulo
Murilo Góes/UOL

Parece que todo mundo quer ter um SUV. A disputa pela liderança é acirrada, com Jeep Renegade e Hyundai Creta brigando pelo primeiro lugar. No andar de baixo a disputa também é ferrenha entre Nissan Kicks e Honda HR-V.

Cada um apresenta suas armas: enquanto o Kicks é mais barato, o HR-V aposta no espaço interno. Preço foi o critério primordial para escolher as versões de cada modelo. Assim, convocamos Nissan Kicks SV e Honda HR-V LX, já que a diferença entre eles não chega a R$ 1.500.

Arte/UOL Arte/UOL

Nissan Kicks

Preço: R$ 93.490

Motor: 1.6, 16V, 4 cilindros em linha, flex

Potência: 114 cv a 5.600 rpm

Torque: 15,5 kgfm a 4.000 rpm

Câmbio: CVT

Dimensões: Comprimento: 4,29 m; Altura: 1,59 m; Largura: 1,76 m; Entre-eixos: 2,61 m

Porta-malas: 431 litros

Arte/UOL Arte/UOL

Honda HR-V LX

Preço: R$ 94.400

Motor: 1.8, 16V, 4 cilindros em linha, flex

Potência: 140 cv / 139 cv a 6.300 rpm

Torque: 17,4 kgfm / 17,3 kgfm a 5.000 rpm

Câmbio: CVT

Dimensões: Comprimento: 4,32 m; Altura: 1,58 m; Largura: 1,77 m; Entre-eixos: 2,61 m

Porta-malas: 437 litros

Relação custo-beneficio (Kicks)

Fica claro que a Nissan aposta em um preço mais baixo para roubar vendas dos rivais.

Por pouco mais de R$ 93 mil você leva para casa o Kicks na versão intermediária SV com o Pack Plus, que acrescenta

Já o HR-V sai por R$ 94.390 na versão de entrada LX. Frente ao seu rival ele dispensa itens como bancos revestidos em couro e até a central multimidia.

Quem pagar essa pequena diferença pelo HR-V levará um motor mais potente (são 139 cv do 1.8 da Honda contra apenas 111 cv do Nissan) e um amplo espaço interno.

Em contrapartida, o SUV da Honda é menos equipado do que o concorrente. A vitória apertada fica com o Kicks.

Design (Kicks)

Ambos atendem quem procura um SUV mais estiloso para se destacar na multidão.

O Kicks está nas ruas desde 2016, um ano depois da estreia do HR-V. A Honda já atualizou o visual do SUV no fim do ano passado, mas as mudanças estéticas foram bem sutis. No fim das contas isso pouco faz diferença, uma vez que o HR-V ainda não sentiu o peso da idade.

O Kicks também não envelheceu, e até inspirou o estilo de outros modelos da Nissan, como o March europeu.

A gente sabe que beleza é subjetiva, mas o Kicks segue o caminho do HR-V, ousando um pouco mais sem parecer polêmico demais. Não seria ruim pensar em um empate, mas a vitória fica com o Kicks por ser mais atual.

Desempenho (HR-V)

Aqui a vantagem é clara para o HR-V. O motor 1.8 de até 139 cv impulsiona bem o modelo. A caixa CVT dá suavidade nas acelerações, mas penaliza os ouvidos com um som alto demais que invade a cabine sem cerimônia.

O Kicks se beneficia do baixo peso, mas não consegue fazer milagre com o 1.6 de 111 cv vindo do March. Embora bem entrosado com o motor, o câmbio CVT também não coloca o desempenho em primeiro lugar.

Tudo mudaria se a Nissan lançasse uma versão mais potente, talvez aproveitando o 2.0 do Sentra. Vitória do HR-V.

Itens de série (Kicks)

A versão intermediária do Kicks faz bonito na lista de equipamentos. Bancos revestidos em couro, central multimidia, câmera de ré, destravamento das portas sem chave, partida do motor por botão e piloto automático (principal novidade da linha 2020) são oferecidos de fábrica. Nenhum destes itens equipa o HR-V.

O Honda é o único SUV da categoria a vir de fábrica com o prático sistema modular de rebatimento dos bancos, o qual falaremos a seguir. Isso, porém, não é suficiente para fazer frente ao Kicks.

Vida a bordo (HR-V)

Dentro de cada modelo estão as maiores diferenças entre eles. Enquanto o Kicks tem um acabamento bom, o HR-V não sugere em momento algum que estamos em uma versão básica.

São os pequenos detalhes que pesam a favor do HR-V. A qualidade do acabamento salta aos olhos, com material suave ao toque nos painéis de portas e no topo do painel. O desenho da cabine também sugere maior refinamento por parte do HR-V.

O porta-malas do Honda também é bem maior, acomodando...

Além disso, só o HR-V traz o prático sistema modular no banco traseiro. Assim como no Fit, você pode levantar a base do banco traseiro para acomodar cargas mais altas ou rebater metade ou todo o encosto para levar objetos compridos.

Ah, e ainda é possível arranjar os bancos em uma configuração que resulta em uma cama para duas pessoas. Assim fica difícil contestar qual é o melhor.

Difícil escolher o melhor SUV. Quem precisa de espaço interno e desempenho pode abraçar o HR-V e ser feliz.

Porém, se esses critérios não definem sua compra (até porque o Kicks não decepciona em nenhum deles) o modelo da Nissan é nossa indicação.

Além de mais barato e de ter um design mais jovial, o SUV da Nissan traz equipamentos ausentes no concorrente. Por oferecer mais conteúdo por menos dinheiro, a vitória fica com o Kicks.

Curtiu? Compartilhe.

Topo