PUBLICIDADE
Topo

Plano de carro elétrico da Apple tem revés após negativa de marcas chinesas

Logo da Apple - Divulgação
Logo da Apple Imagem: Divulgação

Da Reuters

25/10/2021 09h50

As negociações da Apple com as chinesas CATL e BYD sobre o fornecimento de bateria para seu planejado veículo elétrico foram paralisadas depois que ambas se recusaram a construir fábricas nos EUA para exclusivamente atender à gigante de tecnologia, de acordo com três pessoas com conhecimento das discussões ouvidas pela Reuters.

As empresas informaram à Apple em algum momento nos últimos dois meses que não poderiam atender aos seus requisitos, disseram as pessoas. Mas a empresa norte-americana não perdeu a esperança de retomar as negociações com a CATL e a BYD, de acordo com uma fonte.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Os fabricantes chineses de baterias estão mais avançados do que seus rivais no desenvolvimento de baterias de fosfato de ferro-lítio (LFP), que são mais baratas de produzir. Essa seria a opção favorita da Apple.

A CATL, fabricante número 1 mundial de baterias para veículos elétricos, tem relutado em construir uma fábrica nos EUA devido às tensões políticas entre Washington e Pequim, bem como preocupações com os custos, segundo uma das pessoas com conhecimento direto das negociações.

A empresa chinesa também descobriu que é impossível formar uma equipe separada de desenvolvimento de produtos que trabalhe exclusivamente com a Apple devido a dificuldades em encontrar pessoal suficiente, acrescentou a pessoa.

A BYD, que tem uma fábrica de baterias de fosfato de ferro em Lancaster, Califórnia, se recusou a construir uma nova fábrica e formar uma nova equipe que se concentraria exclusivamente no fornecimento da Apple, disseram duas das fontes.

As discussões paralisadas significam que agora a Apple está considerando fabricantes japonesas de baterias. A empresa enviou um grupo de pessoas ao Japão neste mês.

Panasonic é uma das empresas que a Apple está considerando, disse uma das pessoas.

As fontes não quiseram ser identificadas porque as conversas são confidenciais. Apple, BYD e Panasonic não quiseram comentar.

A CATL disse em um comunicado à Reuters que nega "as informações relevantes".

"Estamos avaliando a oportunidade e a possibilidade de localização de uma fábrica na América do Norte", afirma o comunicado, acrescentando que possui a empresa tem uma equipe de profissionais dedicada exclusivamente a cada cliente.

Fontes disseram à Reuters no ano passado que a Apple pretendia lançar um carro elétrico até 2024. A Apple não divulgou publicamente seus planos.

A estagnação nas discussões ocorre em um momento em que o presidente dos EUA, Joe Biden, está tentando fazer dos Estados Unidos uma potência em carros elétricos, estabelecendo como meta metade de todos os veículos novos vendidos em 2030 serem elétricos.

Atrasos na obtenção de suprimentos de bateria podem impedir ainda mais o desenvolvimento do veículo para a Apple, que no mês passado perdeu o chefe de seu projeto de carro, Doug Field, depois que ele decidiu retornar à Ford.

A Tesla, que tem fabricado alguns de seus carros como Model 3 e Model Y na China com baterias da CATL, disse esta semana que pretende usar essa química de bateria fora da China também.

CATL e BYD usam um tipo de tecnologia para melhorar o desempenho das baterias LFP. Sem isso, as baterias LFP geralmente oferecem intervalos de condução muito mais curtos e densidade de energia mais baixa do que as baterias de lítio mais caras que usam cobalto e níquel.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.