Enchente no RS: 5 mil carros já foram resgatados e leilões começam em julho

Cerca de 5 mil veículos dos cerca de 30 mil segurados atingidos enchentes do Rio Grande do Sul já fora resgatados das águas e em breve vão retornar ao mercado, por meio de leilões.

Segundo a consultoria Bright Consulting, os alagamentos afetaram ao todo 200 mil carros no estado, incluindo aqueles cobertos por seguro.

Daqueles que estavam cobertos por apólice e tiveram perda total, a maior parte será leiloada por empresas especializadas, como a Copart. única plataforma de leilão extrajudicial nas enchentes do estado gaúcho e, aos poucos vão entrando no calendário de leilões - a expectativa é de que comecem no próximo mês.

Carros leiloados 'sem nenhuma garantia

Os carros sinistrados pelas cheias que serão leiloados pela Copart, de acordo com a empresa, vão receber a classificação "veículo de enchente, sem nenhuma garantia quanto à parte elétrica e mecânica, no estado em que se encontra?

Segundo a Copart, um veículo é classificado como pequena monta quando o dano não atinge nenhuma parte estrutural. Já a média monta é quando o dano é um maior, mas o veículo pode voltar a circular após reparos, inspeção e aprovação do Inmetro (nstituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

No caso da grande monta, o veículo não pode voltar a circular e deve ser vendido apenas para centros de desmonte veicular certificados pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Após o processamento pelas seguradoras e avaliação dos órgãos competentes, os veículos são disponibilizados para leilão.

Esse processo é extremamente importante para o mercado automotivo e de seguros. A venda de automóveis sinistrados permite que as seguradoras minimizem suas perdas, o que impacta diretamente o bolso do consumidor. Se a diferença do valor não fosse compensada pelos leilões de veículos, o custo das apólices de seguro seria exorbitante. O prejuízo total estimado pela Bright Consulting alcançou a marca de R$ 8 bilhões.

Continua após a publicidade

Após a classificação, no leilão todos os carros têm a marcação de veículo de enchente e observação de sinistro no certificado do veículo. Esse mesmo detalhamento vai na nota de venda do leiloeiro para o arrematante. Veja aqui um exemplo de como segue no processo de leilão:

Todos os veículos são classificados em uma dessas três categorias, a depender da avaliação técnica. isso vale para qualquer carro segurado recuperado, seja enchente ou batida, por exemplo. Aí fica sinalizado no registro do veículo que ele passou por determinado tipo de avaria e a classificação, se foi pequena ou média monta, que são os que podem voltar a circular depois de reparos.

Marcação no documento do veículo

O processo é o seguinte. No CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo), há um campo de observações sobre o veículo e lá vai constar por exemplo, "restrição administrativa - sinistro de média monta". Essa restrição vai constar até que seja feito o reparo e que o proprietário obtenha um laudo chamado ITL (instituição técnica licenciada).

"Essas mesmas informações vão constar na nota de venda do veículo. Quando o arrematante obtiver o CRLV eletrônico no Detran, vai constar no campo de observações uma restrição administrativa informando sinistro e o grau de classificação. Essa restrição só será removida do CRLV após a emissão de um laudo técnico (ITL), obtido também junto aos órgãos competentes, após a realização de todos os reparos necessários do veículo. ", afirma Adiel Avelar, CEO da Copart do Brasil.

Uma nova vistoria é feita por empresas técnicas licenciadas pelo respectivo Detran. Aí então é emitido o CSV (Certificado de Segurança Veicular). Essa vistoria seguida do laudo vai confirmar que o veículo foi corretamente reparado e está apto a voltar a circular.

Continua após a publicidade

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Deixe seu comentário

Só para assinantes