PUBLICIDADE
Topo

Honda ZR-V: por que novo SUV deve complicar vida de Compass e Corolla Cross

Honda ZR-V EX-L - Honda/Divulgação
Honda ZR-V EX-L Imagem: Honda/Divulgação

Julio Cabral

Do UOL, em São Paulo

09/06/2022 04h00

O Honda HR-V terá companhia, uma novidade que promete ser tão interessante quanto o próprio 'irmão': o ZR-V, versão SUV do Civic que chega antes ao mercado norte-americano e deve desembarcar no Brasil em 2023, mas como importado. Na verdade, o fabricante batizou o novo modelo como HR-V nos EUA. Vamos desfazer essa confusão e explicar por que será diferente no nosso mercado.

O objetivo é concorrer com o Toyota Corolla Cross. Há uma explicação da estratégia das duas marcas: oferecer um SUV médio mais barato do que os respectivos CR-V e RAV4, ambos derivados do Civic e Corolla, respectivamente, mas uma faixa mais baixa de preço.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

No Brasil, o foco será o mesmo: batalhar na faixa de R$ 180 mil a R$ 200 mil. Porém, ainda não se sabe o preço no mercado nacional. Há uma vantagem estratégica. O ZR-V terá a companhia do HR-V, algo que a Toyota não conta, pois concentra suas fichas no Corolla Cross. Duas opções de SUV deram certo para a Jeep, que tem no Renegade e Compass uma dupla de sucesso.

Honda ZR-V EX-L - Honda/Divulgação - Honda/Divulgação
Honda ZR-V tem estilo parecido com o do novo Civic
Imagem: Honda/Divulgação

E de onde veio esse nome? Segundo o fabricante, ZR-V significa Z Runabout Vehicle. Em uma tradução direta, Runabout denomina um veículo para jornadas curtas, de acordo com o dicionário Cambridge. E o Z faz menção à geração Z, que sucede os millennials. O estilo pode ser tradicional, mas o público alvo não é.

A denominação ZR-V já é usada pelo HR-V em outros mercados, exemplo da Europa, o que indica que o mesmo pode ser utilizado no Brasil como uma forma de diferenciação.

Filho de Civic

A plataforma é mais moderna que a do HR-V, dado que o SUV menor é baseado na arquitetura do Fit e City. Do Civic vem a suspensão traseira independente - eixo de torção no companheiro de mercado - e também o motor 2.0 aspirado, enquanto o irmão menor terá opção 1.5 aspirado e 1.5 turbo, sendo que o segundo também deve estar no ZR-V.

O propulsor gera 160 cv e 19,1 kgfm de torque. Em nome da economia de combustível e emissões mais baixas, o ZR-V sempre virá equipado com câmbio automático do tipo CVT.

Honda ZR-V EX-L - Honda/Divulgação - Honda/Divulgação
Interior também é inspirado no do novo Civic
Imagem: Honda/Divulgação

Não chega a ser uma oferta tão diversificada em comparação ao Compass e Corolla Cross, ambos com duas variantes de motorização, incluindo aí híbridos, algo que o ZR-V talvez não ofereça, pelo menos em um primeiro momento. Uma configuração elétrica também está nos planos nos EUA.

Estilo parecido com o do sedã

Também há muito do Civic no estilo, que conta com faróis e lanternas parecidas com as do sedã. Falando na carroceria, o desenho é tradicional, uma vez que não rompe com nenhum paradigma da atual linguagem de design do fabricante japonês. Tudo bem, o Compass também investiu na tradicionalidade para conquistar um público amplo.

Talvez o HR-V original seja muito pequeno para lá, uma similaridade que não se repetirá no Brasil, dado que o modelo menor será parecido com o oriental, de acordo com as prévias da Honda. Nada como um pouco de diferenciação para garantir um posicionamento mais confortável.

Em relação ao HR-V, há outro ponto importante: o ZR-V pode oferecer aqui um modo de tração integral adaptativa - aquelas que mandam a força para o eixo traseiro quando é necessário. É um recurso presente no Jeep e que poderia fazer a diferença na diferenciação de ambos Hondas.

Tamanho e espaço interno de médio

Do Civic também vem o interior, que parece tradicional, mas tem design elegante. Linhas retas e contínuas dão o tom do painel. Recheado, o pacote de itens pode incluir painel digital de 7 polegadas (com conta-giros, velocímetro e display de várias informações). A Honda destaca que há também um velocímetro analógico à esquerda da tela.

Honda ZR-V EX-L - Honda/Divulgação - Honda/Divulgação
Espaço interno do ZR-V é superior ao do HR-V
Imagem: Honda/Divulgação

A central multimídia também tem 7 polegadas, sendo que os mais caros são equipados com tela de 9 polegadas. Há também assistente de descida em ladeiras e o Honda Sensing, pacote de segurança ativa que engloba uma câmera frontal, controle de cruzeiro adaptativo (segue o trânsito sozinho) e reconhecimento de placas de rodagem. Os itens variam de acordo com as versões, que são a LX, Sport e EX-L (fotos).

O ZR-V tem mais espaço interno do que o HR-V: são 2,65 metros de entre-eixos, contra 2,61 m. Isso promete ampliar os vãos dos bancos traseiros, algo ideal para concorrer com o Compass (2,63 m) e Corolla Cross (2,64 m), ambos um pouco mais comedidos nessa medida.

Médio em todas as dimensões, o ZR-V tem 4,56 metros de comprimento, 26 cm extras em relação ao HR-V. Está mais próximo do Corolla Cross (4,56 m) e do Compass (4,42 m).

São predicados que justificarão o posicionamento dele no mercado nacional. A questão é o pacote de itens, motorização e preços. Isso será sabido só no ano que vem, nem mesmo o nome ZR-V está confirmado. Até lá, o Compass e o Corolla Cross ficarão na expectativa.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.