PUBLICIDADE
Topo

Casal gay de campanha da Volks registra queixa contra ataques homofóbicos

Diego e Murillo Xavier registram Boletim de Ocorrência contra ataques e ameças que receberam após participarem de campanha - Reprodução/Instagram
Diego e Murillo Xavier registram Boletim de Ocorrência contra ataques e ameças que receberam após participarem de campanha Imagem: Reprodução/Instagram

Paula Gama

Colaboração para o UOL

20/05/2022 15h33

Murillo e Diego Xavier, casal que estrelou a campanha do Volkswagen Polo veiculada há duas semanas, registraram uma queixa em uma delegacia de Curitiba contra os ataques homofóbicos que receberam nas redes sociais. Em 2019, o STF entendeu que a LGBTIfobia é um tipo de crime de racismo, conduta grave, cuja pena mínima é de quatro anos de prisão.

Diego Xavier, que é jornalista e ativista LGBTQIA+, coordenando projetos de empregabilidade, publicou uma foto ao lado do marido com o Boletim de Ocorrência em mãos. Na legenda, disse que "infringir direitos não é liberdade de expressão, é crime". Ele também lembra que a cada 36 horas uma pessoa LGBTI+ faz um boletim de ocorrência no Paraná, e a cada 19 horas um é assassinado no Brasil.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Ao UOL Carros, o ativista contou que é a segunda vez que o casal sofre ataques por conta da campanha da Volkswagen, que começou a ser veiculada em 2021, mas agora as acusações e ameaças chegaram à sua família.

"Na primeira vez, esse movimento ficou só na internet, mas agora eles abusaram: foram para cima dos meus irmãos e sobrinhos, que não têm nada a ver com isso. Sou um exemplo de LGBTI que teve que sair do interior para viver a sexualidade de forma plena na capital", conta Diego, que saiu de Cambé, onde sua família ainda vive, para morar em Curitiba.

Diego também disse que sente medo das ameaças, mas que seu compromisso com a comunidade, a família e o país é muito maior. "Mas não quero ser mártir. Ninguém quer morrer. Os ataques são preocupantes", afirma.

Volkswagen diz que o respeito une

A peça faz parte de uma série de publicações sobre diversidade, iniciada em junho de 2021. A Volkswagen disse que dará ao casal todo apoio necessário do momento, e também se posicionou em seu Instagram com um vídeo afirmando não ser apenas uma marca de carro, mas uma marca humana, para todas as pessoas.

Ao UOL Carros, a montadora enviou uma nota afirmando que o respeito une. "A diferença enriquece, o respeito une. A Volkswagen do Brasil celebra a diversidade sexual e de identidade de gênero. Promover a Diversidade & Inclusão é um dos pilares estratégicos da marca. A premissa da marca é garantir um comportamento respeitoso e inclusivo, dentro e fora da empresa, com parceiros diretos ou indiretos de negócio. A Volkswagen lançou uma cartilha de Diversidade & Inclusão para toda sua cadeia de fornecedores e rede de concessionárias no Brasil e, continuamente, desenvolve debates com seus funcionários, em todas as esferas hierárquicas."

A montadora alemã continua: "acreditamos que cada pessoa, de diferentes raças, etnias, gênero, orientação sexual e idade/geração, tem experiências únicas, que somadas contribuem para fortalecer não somente a cultura da empresa, mas também o ambiente em que vivemos. Temos como responsabilidade continuar aprendendo de que forma podemos contribuir para a luta contra qualquer forma de preconceito, pois consideramos fundamental conciliar as diferenças para a construção de uma sociedade justa para todos. No que tange a interação com os usuários, comentários ofensivos e desrespeitosos, são devidamente apagados de nossas páginas".

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.