PUBLICIDADE
Topo

Por que a eletrificação é tão importante para o futuro do meio ambiente

Carro elétrico - Mike/Pexels
Carro elétrico Imagem: Mike/Pexels

Do UOL, em São Paulo (SP)

04/05/2022 08h00

Esta é a versão online para a edição desta quarta-feira (04/05) da newsletter Carros do Futuro. Para assinar esse e outros boletins e recebê-los diretamente no seu e-mail, cadastre-se aqui.

A cada dia que passa os carros elétricos ficam cada vez mais presentes no mercado mundial e nas ruas de países de todo o mundo. Essa revolução silenciosa é bastante benéfica para o meio ambiente, entretanto, de acordo com Peter Newman - professor de sustentabilidade da Universidade de Curtain, na Austrália - a eletrificação não deve ficar apenas restrita ao mercado de carros.

Para uma redução nas emissões, motos, trens de carga e até tratores e caminhões pesados deverão abandonar seus motores de combustão interna. Para Newman, um transporte público elétrico é vital para conter as mudanças climáticas. Além disso, o preço do petróleo teria menos influência em momentos difíceis globais, como a invasão da Rússia na Ucrânia, em um mundo eletrificado.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Alguns países atualmente oferecem até mesmo descontos para que pessoas comprem veículos elétricos, visando uma difusão mais acelerada.

A verdade é que veículos elétricos existem há mais de 120 anos. Limpos e silenciosos, eles eram um terço dos modelos nas estradas dos EUA em 1900. Porém, eles foram substituídos pelos motores de combustão internos por seu alto custo e peso das baterias.

Porém, agora com a energia solar sendo barata e baterias de íons de lítio mais leves, fabricantes reiniciaram sua tentativa de criar veículos elétricos em um ambiente mais competitivo. Os motores muito mais simples também significam custos de manutenção muito mais baixos.

Além disso, novas tecnologias podem ainda auxiliar na eletrificação. "Nas últimas duas décadas, houve avanços significativos na tecnologia inteligente em trens e bondes, como frenagem regenerativa e sensores que permitem suspensão ativa", diz Newman.

"Todos os carros elétricos agora têm frenagem regenerativa, o que aumenta enormemente a eficiência energética, bem como sensores inteligentes para ajudar na direção e suspensão ativa, tornando os carros mais seguros."

A conclusão é que não há mais motivo para que nos próximos anos os carros e veículos de transporte públicos e comerciais não sejam substituídos por equivalentes elétricos. Mas o potencial não fica por aí, com veículos de micromobilidade elétrica, como scooters, skates e bicicletas, crescendo mais de 17% ao ano e devendo quadruplicar até 2030 no mundo inteiro.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

UOL Carros recomenda

Bairro em SP tem megadesmanche com carros desovados no Tietê. Leia mais

Bolsonaro e petistas derrubam lei contra aceleradas ilegais de youtubers. Leia mais

Bombou nas redes

Entre estrada e likes, filha de 20 anos repete Sheila Bellaver com caminhão. Leia mais

Mudanças no Uber: por que usuários têm sofrido para obter corridas curtas. Leia mais