PUBLICIDADE
Topo

Brasil é 33º em número de tanques; veja os veículos disponíveis para guerra

Tanque de guerra do Exército Brasileiro dispara durante um exercício de treinamento - Divulgação/Exército Brasileiro
Tanque de guerra do Exército Brasileiro dispara durante um exercício de treinamento Imagem: Divulgação/Exército Brasileiro

José Antonio Leme

Do UOL, em São Paulo (SP)

08/03/2022 16h48

Um levantamento realizado pelo site Global Fire Power mostra quais as capacidades militares de cada país conforme os dados estimados e ou divulgados por 142 nações, incluindo o Brasil.

Em análise sobre os veículos terrestres, o Brasil tem hoje, segundo o levantamento, 439 tanques, 1.958 veículos blindados, 136 veículo de artilharia com propulsão própria, outros 536 itens de artilharia rebocáveis e 78 veículos com lançadores de mísseis.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Levando em conta só a capacidade de tanques, o Brasil ocupa a 33ª posição do ranking. Se contabilizada a posição do Brasil só de veículos blindados, com as 1.958 unidades ficamos na 43ª colocação, atrás de países como Líbano, Nigéria e México, entre outros.

O levantamento também faz uma análise global que leva em conta as nuances em caso de guerra, somando os ativos de todas as forças armadas (exército, marinha e aeronáutica), além de consumo, produção e reserva de petróleo da nação, gastos militares e também dívida externa do País, entre outros. Nesta análise, o Brasil aparece na 10ª posição.

Alguns veículos militares

Alguns dos exemplos de veículos militares que fazem parte da nossa frota são o tanque SK-105A2S Kürassier. Foi o transporte que gerou polêmica meses atrás, quando passou em um desfile em Brasília soltando grande quantidade de fumaça preta.

Ele tem motor de seis cilindros em linha, diesel, com cerca de 320 cv. Produzido na Áustria, o modelo equipou e equipa diversos exércitos ao redor do mundo, apesar de não ser um dos produtos de ponta.

O Guarani foi um blindado de transporte de tropas desenvolvido em parceria do Exército Brasileiro com a divisão militar da Iveco, e teve até uma fábrica montada no Brasil. O modelo chegou ao número 500 na frota militar e o projeto foi concebido para colocar 1.500 unidades no EB.

Ele tem sistema de rodas com tração 6x6 com três eixos, carrega até 11 tripulantes e tem um canhão automático de 30 mm e metralhadoras de calibre 7.62 mm. Seu motor é um Iveco Cursor de 6 cilindros e 8,7 litros que entrega cerca de 390 cv com uma transmissão automática.

A mais recente aquisição é o LMV-BR. Ele é um blindado para o transporte de tropas feito também pela Iveco. O modelo terá o papel que tem o Humvee e seus sucessores no exército americano.

Durante o ano de 2022 serão entregues 22 unidades, o primeiro pedido tem quase 200 veículos e o contrato pode ser aumentado para quase 1.500 exemplares.

O motor diesel tem cerca de 220 cv e o veículo é montado em parte na Itália e finalizado com a parte de equipamentos eletrônicos, controles e aparato militar de armas na fábrica de Sete Lagoas (MG).

Demais posições do Brasil

As posições do País se consideradas apenas artilharia com propulsão própria, rebocáveis e lançadores de foguetes são, respectivamente, a 30ª, 23ª e 42ª colocação, entre 142 países considerados.

O líder em tanques, artilharia com propulsão, rebocáveis e lançadores de mísseis é a Rússia, com 12.420, 6.574, 7.571 e 3.391 unidades em cada categoria, respectivamente.

No quesito de veículos blindados, os russos só ficam atrás dos EUA, com 45.193 unidades.

Blindado Guarani em operação com ajuda do exército - Pablo Jacob/Agência o Globo  - Pablo Jacob/Agência o Globo
Blindado Guarani em operação com ajuda do exército
Imagem: Pablo Jacob/Agência o Globo

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.